Em nota, Ministério da Fazenda nega divergência com Temer

Ministério da Fazenda negou que hajam divergências com a equipe política de Temer em relação ao aumento salarial dos funcionários públicos

Brasília – Após notícias de que o reajuste dos servidores federais aprovado pela Câmara dos Deputados teria gerado atrito entre o Ministério da Fazenda e o Palácio do Planalto, a pasta emitiu nota nesta segunda-feira, 6, negando qualquer divergência com o presidente em exercício, Michel Temer.

De acordo com a Fazenda, o reajuste do funcionalismo estará sujeito ao limite constitucional de gastos que a equipe econômica irá propor ao Congresso Nacional por meio de uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC).

A medida usará como base os valores usados no Orçamento deste ano, limitando os gastos dos anos seguintes à variação da inflação em cada período anterior.

“É prerrogativa do Congresso Nacional decidir onde os recursos públicos serão alocados, respeitando esse novo limite constitucional, caso a PEC seja aprovada”, afirmou a Fazenda.

“O reajuste do funcionalismo estará sujeito ao limite constitucional de gastos. Portanto, não há nenhuma divergência entre o Ministério da Fazenda e o presidente da República em exercício Michel Temer”, acrescentou a Pasta na nota.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s