G20 reconhece que crescimento mundial é insuficiente

Esboço do comunicado final do encontro entre os líderes em Ancara foi divulgao hoje

Os ministros das Finanças e chefes de bancos centrais do G20 consideram insuficiente o crescimento global atual, embora acreditem em uma dinamização da economia – segundo um esboço do comunicado final do encontro entre os líderes em Ancara.

“O crescimento global está abaixo de nossas expectativas. Estamos empenhados em tomar medidas decisivas para garantir que o crescimento continua no bom caminho e estamos confiantes de que a recuperação econômica vai acelerar”, afirma o documento, ao qual a AFP teve acesso.

O G20 prometeu “avaliar cuidadosamente suas iniciativas (…) a fim de minimizar os efeitos secundários, reduzir as incertezas e promover a transparência”, como chaves de um crescimento vigoroso.

Também se comprometeu a “abster-se de qualquer desvalorização competitiva” em resposta a temores de uma guerra cambial desencadeada pela recente desvalorização do yuan chinês.

“Reiteramos nosso compromisso de avançar para sistemas de câmbio determinados pelo mercado e a flexibilidade das taxas de câmbio”, ressaltou o projeto de declaração final.

A organização exorta os governos e bancos centrais para evitar o uso exclusivo das taxas de juros como incentivo ao crescimento, aplicando em troca políticas fiscais suscetíveis de alterar o dinamismo econômico e criar empregos.

Depender exclusivamente de instrumentos de política monetária “não vai levar a um crescimento equilibrado”, advertiu.

O rascunho do documento assinala que “em linha com a melhoria das perspectivas econômicas, um endurecimento da política monetária torna-se mais provável em algumas economias avançadas”.

Muitos mercados emergentes estão preocupados com um possível aumento da taxa básica de juros nos Estados Unidos, que levaria os investidores a apostar em mercados seguros na esperança de maiores retornos do que os atuais.

O grupo reitera seu apoio a estratégias de crescimento que aumentem a demanda e se declara a favor de medidas que reduzam as desigualdades de renda.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s