Impacto pode ser de R$ 40 bi se Eletrobras sair da bolsa

"A Eletrobras precisa apresentar nos Estados Unidos o balanço e até agora a KPMG não assinou o balanço e está com pendência nessa questão", disse Jucá

Brasília – Se a Eletrobras por retirada da lista de negociação da bolsa de Valores de Nova York, o Tesouro Nacional poderá ter que bancar R$ 40 bilhões com a aceleração da dívida da empresa. A informação é do ministro do Planejamento, Romero Jucá.

“A Eletrobras precisa apresentar nos Estados Unidos o balanço e até agora a KPMG não assinou o balanço e está com pendência nessa questão. Isso gera um problema porque em tese a CVM não aceita balanço com ressalva”, explicou. Segundo ele, se não se resolver isso, pode gerar uma quebra de avaliação da Eletrobras e impactar a necessidade de regaste de bônus que foram feitos no mercado internacional. “É algo que não está previsto e que pode chegar a R$ 40 bilhões e onerar o Tesouro”, afirmou.

O ministro disse que espera até o dia 18 de maio, prazo para entrega de documentação à SEC – a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos -, encontrar uma solução.

“Vamos atuar”, disse. “Estamos pegando uma bomba armada” acrescentou.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s