Ministro do Japão alerta sobre mais estímulos pelo BC

As declarações de Aso foram dadas em meio a especulações de que o banco central pode adotar nova rodada de estímulos em sua reunião de política monetária

Tóquio – O ministro das Finanças do Japão, Taro Aso, manifestou cautela sobre os méritos de mais medidas de estímulo pelo banco central do país, dizendo que a política monetária sozinha não pode levar a alcançar a meta de 2 por cento de inflação.

As declarações de Aso foram dadas em meio a especulações de que o banco central pode adotar nova rodada de estímulos em sua reunião de política monetária de 30 de outubro, em uma tentativa de elevar a inflação na direção da meta no próximo ano.

“Existe um limite para o que a política monetária pode fazer para elevar os preços”, disse Aso a repórteres nesta sexta-feira após reunião de gabinete.

“Na atual situação, é difícil atingir o objetivo original apenas com o afrouxamento monetário do banco central. Uma vez que os preços do petróleo caíram pela metade desde o ano passado, é difícil aumentar os preços em geral, embora petróleo mais barato seja positivo para o Japão”, disse ele.

Aso disse que cabe ao banco central decidir sobre a política, quando questionado se o banco deveria adotar novo estímulo monetário agora.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s