Pesquisa mostra preços de material escolar variando até 420%

Foram avaliados 243 produtos, entre os dias 14 e 16 de dezembro último, em dez papelarias da capital paulista

Pesquisa de preços de material escolar divulgada hoje (5) pelo Procon de São Paulo indicou variação de até 420% no valor dos itens em diferentes estabelecimentos.

Foram avaliados 243 produtos, entre os dias 14 e 16 de dezembro último, em dez papelarias da capital.

Em comparação com o levantamento feito pelo órgão em janeiro de 2015, foi registrado aumento médio de 6,02% nos preços.

A borracha de látex branca, que custa R$ 0,48 na zona norte paulistana, é vendida por cinco vezes mais (R$ 2,50) em uma papelaria da zona oeste.

A variação (420%) foi a maior encontrada para um mesmo produto em estabelecimentos diferentes. Para o estojo com 15 cores de giz de cera, a diferença chegou a 336,84%.

O produto custa R$ 1,90 em um estabelecimento e R$ 8,30 em outro.

O caderno de dez matérias teve variação de 73,87%, sendo cotado a R$ 22,20 na papelaria mais barata e a R$ 34,60 na mais cara.

Esse mesmo produto tem, no entanto, versões mais econômicas, dependendo da imagem da capa.

As versões com imagens de super-heróis ou marcas famosas ficam, em média, entre R$ 23,05 e R$ 25,24.

A versão sem esse tipo de referência foi encontrada pelo preço médio de R$ 8,73, sendo R$ 6,90 no estabelecimento com menor preço e R$ 10,46 na papelaria com maior.

Por isso, o Procon destaca que nem sempre o material mais sofisticado é de melhor qualidade ou atende melhor aos estudantes.

“Evite comprar materiais com personagens, logotipos e acessórios licenciados, porque geralmente os preços são mais elevados”, ressalta o órgão de defesa do consumidor.

A caneta esferográfica chega a custar quase três vezes mais ao comparar o maior preço com o menor, R$ 0,55 em um estabelecimento e R$ 1,35 em outro.

A diferença é de 145,45%, com preço médio de R$ 0,88. A cola em bastão de 20 gramas foi cotada, em média, por R$ 4,28 – R$ 3,30 no estabelecimento com melhor preço e R$ 6,75 na papelaria com valor mais elevado.

Para ajudar os pais a economizar, o Procon recomenda que seja feita uma avaliação do que sobrou de material escolar do ano anterior, para evitar compras desnecessárias.

Além disso, é importante  comparar preços, visitando diferentes locais, pesquisando pela internet e guardando material publicitário, que também significa comprometimento da loja com aquele valor.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s