Preferência do governo por bens locais é prorrogada

As margens de preferência para diversos produtos como maquinaria, softwares e remédios sobre bens importados tinham vencimento previsto para o fim de 2015

Brasília – O governo federal prorrogou regras de preferência para produtos locais em compras governamentais até o fim do ano que vem, de acordo com decreto publicado no Diário Oficial da União nesta quinta-feira.

As margens de preferência para diversos produtos como maquinaria, softwares e remédios sobre bens importados tinham vencimento anteriormente previsto para o fim de 2015. O decreto não especifica se há exceções à prorrogação.

As regras que favorecem a produção local foram implementadas principalmente durante o primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff, entre 2011 e 2014, para fortalecer a indústria local, mas falharam em evitar uma severa crise entre fabricantes. Críticos culpam o protecionismo por alimentar a inflação e corroer a produtividade do Brasil.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s