Produção diária de petróleo e gás natural no País sobe 8%

Na média, a produção diária no último ano ficou em 3,042 milhões de barris de óleo equivalente - um volume 8% maior que a média registrada em 2014

Rio – A produção de petróleo e gás natural no País somou, em dezembro, 3,164 milhões de barris de óleo equivalente por dia – uma média 2% superior ao total produzido no mesmo mês de 2014.

Os números foram divulgados nesta terça-feira, 2, pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP).

Na média, a produção diária no último ano ficou em 3,042 milhões de barris de óleo equivalente – um volume 8% maior que a média registrada em 2014.

No balanço divulgado pela agência, a produção total de petróleo em dezembro subiu 6,4% em relação a novembro, quando os trabalhadores da Petrobras, principal produtora do País, deflagraram uma greve por cerca de 20 dias.

Na comparação anual, a produção em dezembro superou em 1,4% o volume de petróleo produzido no País no mesmo mês de 2014.

Já a produção de gás natural no País bateu recorde histórico em dezembro, chegando a 100,4 milhões de metros cúbicos por dia – uma alta de 6,6% em relação a novembro de 2015.

Na comparação anual, a alta foi de 5,5% frente a dezembro de 2014. Segundo a ANP, o recorde anterior havia sido registrado em agosto de 2015, quando a produção atingiu 99,2 milhões de metros cúbicos por dia.

Em dezembro, houve redução de 30,1% na queima de gás natural frente ao mesmo mês de 2014, um volume de 3,4 milhões de metros cúbicos por dia.

A produção de petróleo no pré-sal chegou a 875 mil barris por dia, enquanto de gás natural foi de 34,3 milhões de metros cúbicos diários.

Ao todo, foram 1,09 milhão de barris de óleo equivalente produzidos na camada de pré-sal.

Novamente, o campo de Lula, na Bacia de Santos, foi principal produtor de óleo e gás no País, com uma média de 442,3 mil barris de petróleo produzidos por dia e mais 20,6 milhões de metros cúbicos de gás natural produzidos diariamente.

Com cinco poços conectados ao campo de Lula, a unidade de produção FPSO Cidade de Mangaratiba foi a principal produtora.

O campo ainda poderá ampliar a produtividade quando entrarem em operação duas novas unidades de produção previstas pela Petrobras.

A empresa informou que a unidade FPSO Cidade de Maricá já está na região e iniciará “em breve” a conexão com novos poços – a previsão no cronograma da estatal é de operação no primeiro semestre.

Já a unidade Cidade de Saquarema ainda está em fase de integração no estaleiro.

Os campos operados pela Petrobras respondem por 92,8% de toda a produção no País.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s