Produção fabril sofre efeitos de baixa procura mundial

Na China, a segunda maior economia global, o Índice de Gestores de Compras-PMI oficial subiu ligeiramente para 50,4 em Agosto

Londres/Singapura – Os produtores fabris na Ásia e Europa deram fracos sinais de recuperação em Agosto, com a procura a permanecer ténue, apesar das fábricas do Reino Unido terem contrariado a tendência global, um conjunto de inquéritos mostraram esta quinta-feira.

Na China, a segunda maior economia global, o Índice de Gestores de Compras-PMI oficial subiu ligeiramente para 50,4 em Agosto, contra 49,9 no mês anterior.

Mas o privado Caixin PMI, que cobre um maior conjunto de pequenas firmas, mostrou que a actividade estagnou.

Na zona euro, o crescimento industrial desacelerou em Agosto e grande parte da expansão ficou centrada na região norte. O PMI Markit do bloco económico recuou para 51,7 em Agosto, de 52.

Alemanha, Holanda e Áustria deram o maior impulso. França e Itália recuaram, enquanto a Grécia estagnou.

Mais tarde esta quinta-feira serão conhecidos os dados dos Estados Unidos, onde se espera que a produção fabril também tenha abrandado no mês passado.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s