Quem são os mais desonestos: suecos ou italianos?

Modus operandi da corrupção cotidiana no Brasil aparece bem explicado em um estudo surpreendente que investigou o nível de honestidade entre italianos e suecos

São Paulo – Pesquisas de opinião mostram que a honestidade é vista como algo tipicamente sueco pelos próprios e por seus vizinhos europeus.

Já os italianos são considerados desonestos tanto por seus compatriotas quanto por seus vizinhos. Mas será que isso é verdade?

Recentemente, um time de economistas e psicólogos de universidades italianas (e uma americana) fez um estudo sobre isso para a Frontiers of Psychology.

638 pessoas foram recrutadas, metade na Suécia e metade na Itália. Através de vários estágios, elas tinham que preencher formulários sobre renda própria para depois serem cobradas.

Os participantes não sabiam ainda, mas cada passo teria uma mudança no cenário, com aumento ou diminuição da taxa de impostos e do quanto seria redistribuído coletivamente e de que forma.

Uma preocupação foi usar linguagem detalhada e bem específica para o contexto de taxação e deixar claras as consequências das decisões.

Os participantes foram avisados que havia 5% de risco de auditoria e que em caso de informação errada a multa seria o dobro do valor devido.

As pessoas foram muito mais corretas do que os pesquisadores imaginavam e o nível médio de desonestidade entre italianos e suecos foi basicamente o mesmo.

O que eles viram não foi o estereótipo clássico, e sim um estilo diferente de sonegação:

“Os italianos se engajam mais frequentemente em comportamento moderadamente desonesto. Em contraste, os suecos tendem a ser mais perfeitamente honestos, mas entre aqueles que falsificam, a chance é muito maior de que falsifiquem o máximo possível”, dizem os autores.

A questão é que pequenas violações são mais difíceis de identificar e punir e acabam introduzindo um nível de ambiguidade moral na sociedade.

“Dada esse dificuldade, a desonestidade ordinária tende a se espalhar. Isso pode explicar porque os italianos tem uma reputação tão disseminada de malícia, já que eles praticam pequenos atos de desonestidade por toda parte”, diz o estudo.

Te lembra algum outro lugar? 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s