Risco de calote corporativo continuará alto, diz Fitch

Segundo a agência de classificação de risco, caminho à frente é "desanimador" em relação a emissões de títulos corporativos

O risco de calote entre os emissores de bonds corporativos do Brasil continuará alto neste ano e no próximo após atingir uma alta recorde em 2015 em meio à piora da recessão na maior economia da América Latina, segundo a Fitch Ratings.

“O caminho à frente é desanimador”, escreveu Joe Bormann, vice-diretor regional da Fitch para corporações da América Latina, em comentário como convidado para a newsletter regional da Bloomberg Brief. 

“O governo brasileiro tem ferramentas limitadas para diminuir o sofrimento devido à sua posição financeira precária e à paralisia política”.

O Brasil está no meio de sua pior recessão em mais de um século depois que a queda das commodities e a desaceleração da China, maior parceiro comercial do país, minaram a receita das exportações de petróleo, minério de ferro e soja, entre outros. 

O real teve uma desvalorização de quase 27 por cento nos últimos 12 meses, pior desempenho entre as principais moedas do mundo, em meio a um déficit orçamentário recorde e a uma turbulência política que tem dificultado os esforços para fazer ajustes fiscais.

A nota soberana do Brasil foi reduzida para junk pela Moody’s Investors Service nesta quarta-feira, com perspectiva negativa, o que significa que pode haver mais rebaixamentos pela frente. 

O país perdeu o grau de investimento da Standard Poor’s em setembro e a Fitch rebaixou o país para o território junk em dezembro.

“Diferentemente dos problemas das últimas duas décadas, esta é uma crise de fluxo de caixa”, escreveu Bormann. 

“As corporações latino-americanas classificadas pela Fitch investiram cerca de US$ 1 trilhão em despesas de capitais entre 2010 e 2014 e viram os fluxos de caixa operacionais subirem um magro um por cento”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s