Salário mínimo teria que ser de R$ 3.777,93, segundo Dieese

O valor necessário para suprir necessidades subiu em relação a abril e representa 4,3 vezes o salário mínimo atualmente vigente no Brasil, de 880 reais

São Paulo – R$ 3.777,93: este seria o valor de salário mínimo suficiente “para suprir as despesas de um trabalhador e sua família com alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência” no Brasil.

O cálculo é feito mensalmente desde 1994 pela Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) com base em valores da cesta básica.

O cálculo de maio subiu em relação a abril (R$ 3.716,77), mas ficou abaixo de janeiro (R$ 3.795,24).

O salário mínimo “necessário” é 4,3 vezes maior do que o salário mínimo atualmente vigente no Brasil, de 880 reais. 

Em maio de 2015, o valor “suficiente” era de R$ 3.377,62, o equivalente a 4,8 vezes o salário mínimo do período, de 788 reais.

Cálculo

A lei determina que o reajuste anual do salário mínimo tem como base a soma da variação do INPC (inflação para população de baixa renda) no ano anterior, acrescido da taxa de crescimento real do PIB dois anos antes.

Já que o PIB ficou parado em 2014 e teve queda em 2015, o que vai se repetir em 2016, o próximo aumento real ficará no mínimo para 2019 (isso se a lei não mudar nesse ínterim).

Desejo X Realidade

Em um vídeo, o economista Carlos Eduardo Gonçalves explica quais seriam as consequências práticas se o salário mínimo “necessário” fosse estabelecido por lei:

“O que vai acontecer com a pessoa hoje empregada que ganha um salário baixo? (…) Você acha que elas vão continuar todas empregadas ganhando R$ 3.700 ou elas vão ser mandadas emboras porque a contribuição delas pro produto final da empresa não vale esses R$ 3.700?”.

Veja o vídeo:

Veja agora o valor do salário mínimo nominal e necessário nos meses de maio nos últimos 21 anos:

Mês de maio Salário mínimo nominal Salário mínimo necessário
1995 R$ 100 R$ 773,18
1996 R$ 112 R$ 801,95
1997 R$ 120 R$ 820,86
1998 R$ 130 R$ 942,09
1999 R$ 136 R$ 882,53
2000 R$ 151 R$ 939,06
2001 R$ 180 R$ 1.090,28
2002 R$ 200 R$ 1.121,53
2003 R$ 240 R$ 1.478,16
2004 R$ 260 R$ 1.522,01
2005 R$ 300 R$ 1.588,80
2006 R$ 350 R$ 1.503,70
2007 R$ 380 R$ 1.620,64
2008 R$ 415 R$ 1.987,51
2009 R$ 465 R$ 2.045,06
2010 R$ 510 R$ 2.157,88
2011 R$ 545 R$ 2.293,31
2012 R$ 622 R$ 2.383,28
2013 R$ 678 R$ 2.873,56
2014 R$ 724 R$ 3.079,31
2015 R$ 788 R$ 3.377,62
2016 R$ 880 R$ 3.777,93

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s