UE estende sanções econômicas contra Rússia em seis meses

Líderes europeus vincularam as sanções impostas no verão de 2014 à implementação completa do acordo de Minsk, entre Rússia e Ucrânia.

Bruxelas – A União Europeia concordou formalmente em estender as sanções econômicas impostas à Rússia em seis meses – até o fim de janeiro de 2017 -, de acordo com um anúncio do Conselho Europeu nesta sexta-feira.

A decisão havia sido adiada até hoje porque a Itália queria o status dos acordos de paz e cessar-fogo de Minsk, discutidos a princípio na reunião de cúpula de líderes da UE, em Bruxelas, no começo desta semana.

Líderes europeus vincularam as sanções impostas no verão de 2014 à implementação completa do acordo de Minsk, entre Rússia e Ucrânia.

Esses países ainda precisam cumprir com a maioria das partes do tratado. Foram verificados atos de violência nas últimas semanas envolvendo separatistas pró-Rússia no leste ucraniano.

As autoridades europeias planejaram discussões sobre o tema em outubro, para examinar as restrições, que ajudam a empurrar a economia russa em uma ladeira, mas também atingiram fazendeiros da UE e outros grupos.

A Rússia respondeu às sanções europeias proibindo a importação de vários produtos agrícolas do bloco. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s