Vendas de etanol hidratado para mercado interno têm recorde

O volume total comercializado neste ano apresenta crescimento de 25,36% em relação aos 14,18 bi de litros comercializados até o mesmo período da safra passada

O volume de etanol hidratado – usados nos veículos movidos a álcool – comercializado pelos produtores do Centro-Sul, em outubro, atingiu 1,7 bilhão de litros, o que representa crescimento de 36,04% em relação ao total produzido (1,25 bilhão de litros) no mesmo mês do ano passado.

De acordo com levantamento divulgado hoje (10) pela União da Indústria de Cana de Açúcar (Unica), o volume vendido é o maior já registrado no Centro-Sul, superando em mais de 5% o recorde anterior, que era 1,61 bilhão de litros, registrados em setembro de 2010.

As vendas internas de etanol anidro, adicionado à gasolina, totalizaram 763,34 milhões de litros em outubro deste ano, contra 824,47 milhões de litros apurados no mesmo período do último ano.

O total de vendas de etanol produzido pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somou 2,74 bilhões de litros, com 272,92 milhões de litros direcionados à exportação e 2,47 bilhões de litros ao mercado interno.

No acumulado de abril até o final de outubro, as vendas de etanol alcançaram 17,77 bilhões de litros, sendo 16,54 bilhões de litros destinados ao abastecimento doméstico e 1,23 bilhão de litros ao mercado internacional.

O volume total comercializado neste ano apresenta crescimento de 25,36% em relação aos 14,18 bilhões de litros comercializados até o mesmo período da safra passada.

O volume de cana-de-açúcar processado pelas empresas da região alcançou 38,38 milhões de toneladas nos últimos 15 dias de outubro, superando em 11,35% o resultado observado na mesma quinzena de 2014 (34,47 milhões de toneladas).

No acumulado desde o início da safra 2015/2016 até 1º de novembro, a quantidade de cana-de-açúcar processada somou 518,82 milhões de toneladas, ante 515,32 milhões de toneladas processadas em igual período da safra anterior.

“No ano passado, a seca reduziu a quantidade de cana-de-açúcar disponível para moagem, antecipando o fim da safra. Neste ano, a maior oferta de matéria-prima deve fazer com que a moagem avance até dezembro na maior parte das unidades produtoras”, destaca o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

O levantamento da entidade mostra que, no ano passado, 47 unidades produtoras haviam encerrado a safra antes de 1º de novembro, enquanto neste ano apenas 15 empresas finalizaram o processamento até o final de outubro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s