7 técnicos da Seleção Brasileira que viraram garotos-propaganda

Em ano de Copa do Mundo, treinadores da amarelinha vão além da beira do campo, fazendo sucesso no merchandising

Carro, escola, televisor…

Antes da Copa, as marcas avançam no técnico da seleção.

Veja alguns deles que disseram sim e emprestaram suas imagens para campanha publicitárias:

 

1. Zagallo

Zagallo

 (Divulgação/Reprodução)

Campeão em 1970, Zagallo inaugurou a “profissão” de técnico-propaganda em 1974, sua segunda Copa no comando da seleção.

O Velho Lobo anunciou o televisor colorido Solarcolor de 13 polegadas da Springer Admiral.

Vale lembrar que aquela seria a primeira Copa que os brasileiros poderiam assistir em cores, porque o sistema só foi implantado em 1972.

Novamente no cargo para a Copa de 1998, Zagallo anunciou outro televisor – o da Mitsubishi.

 

2. Telê Santana

Telê Santana

 (Divulgação/Reprodução)

Em 1978, o sisudo Cláudio Coutinho não fez comerciais.

Já Telê emprestou sua imagem a duas marcas em 1982: a Topper, fornecedora dos uniformes da seleção (a campanha também teve os jogadores Sócrates e Waldir Peres), e os filmes Kodak.

De volta em 1986, Telê apareceu em peças do Bemge, o banco estatal de Minas Gerais, e da Mitsubishi, que tinha a estratégia de dar garantia total de seu televisor até a Copa seguinte.

 

3. Sebastião Lazaroni

Esquecido hoje, ele protagonizou em 1990 a melhor propaganda com um técnico de Copa.

No comercial de TV do Fiat Uno, Lazaroni está em Turim (a Copa foi na Itália) e, antes de entrar no Uno, é abordado por um guarda.

Ele diz que é brasileiro (apesar do sobrenome italiano), técnico da seleção de seu país e que o carro foi feito no Brasil.

Debochado, o policial rebate: “Então, prazer: eu sou o Papa”. A tirada foi muito popular.

 

4. Carlos Alberto Parreira

Parreira

 (Divulgação/Reprodução)

Na Copa de 1994, Parreira ficou quieto, até porque estava em baixa com a torcida.

De volta em 2006, ele descontou e fez publicidade para o Guaraná Antarctica e para o curso de inglês Wizard.

 

5.Luiz Felipe Scolari

Felipão foi modesto em 2002 e só emprestou sua imagem ao Guaraná Antarctica.

Mas em 2014, com uma Copa em casa e embalado pela conquista da Copa das Confederações, ele se esbaldou.

Foi visto em comerciais de Gillette, Sadia, Walmart, Brahma, Peugeot, Vivo e Fast Shop e, de novo, Guaraná Antarctica.

 

6. Dunga

Dunga

 (Divulgação/Reprodução)

Nem o semblante sempre carrancudo de Dunga impediu que os publicitários o abordassem.

E ele tentou aparentar descontração em anúncios da Brahma e da Oi.

 

7. Tite

Tite

 (Divulgação/Reprodução)

Neste ano, emprestou sua imagem para Samsung, Cimed e Itaú. Antes, já tinha feito comercial para a faculdade Uninassau.

Tite contou que foi bem seletivo para aceitar os convites e se recusou a fazer tudo que os produtores pediam.

“Queriam que eu beijasse o escudo da camisa ou jogasse uma braçadeira para a torcida, mas isso não faço. Seria uma mentira”, disse.

Veja também
Newsletter Conteúdo exclusivo para você
Aceito receber ocasionalmente ofertas especiais e de outros produtos e serviços do Grupo Abril.
Política de Privacidade

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s