China bate recorde de nascimentos de panda por inseminação

Um total de 26 pandas gigantes nasceram este ano, entre eles nove gêmeos e um filhote, no Zoo Nacional de Smithsonian de Washington

Pequim – A China conseguiu bater o recorde esse ano de nascimento de filhotes de panda por inseminação artificial, 23 sobreviveram este ano, mérito atribuído aos avanços tecnológicos e à cooperação entre os países, anunciou nesta quinta-feira o centro de reprodução assistida da espécie.

Um total de 26 pandas gigantes nasceram este ano, entre eles nove gêmeos e um filhote, no Zoo Nacional de Smithsonian de Washington, e três morreram de forma prematura, informou o Centro de Conservação e Pesquisa do Panda Gigante da China, em Chengtu, o maior centro mundial de reprodução artificial de espécies raras.

O número bate o recorde do centro desde 2013, quando 20 bebês panda sobreviveram. Também foi batido o recorde de gêmeos desde que a instituição abriu suas portas, na década de 80, na província de Sichuan, disse Heng Yi, diretor do escritório de Publicidade.

Os filhotes que sobreviveram têm agora entre um e três meses de idade e em bom estado de saúde, sob os cuidados do centro.

Heng atribuiu o aumento dos nascimentos às técnicas mais desenvolvidas e à cooperação com zoológicos estrangeiros.

Até 2013, 375 pandas viviam em cativeiro distribuídos por todo o mundo, apesar da propriedade destes animais ser da China, por isso quando algum destes animais dá a luz, o filhote deve ser devolvido ao país.

A China é o único habitat dos pandas gigantes selvagens. 1.864 animais desta espécie vivem em liberdade neste país, a maioria nas províncias de Sichuan e Shaanxi.

Os pandas gigantes estão em risco de extinção e têm baixa taxa de fertilidade devido a sua inatividade sexual.

A espécie agora também está ameaçada pela perda de seu habitat, revelou um relatório do Greenpeace ontem.

A ONG denunciou a maciça poda ilegal em uma reserva natural, declarada patrimônio da Unesco: o santuário dos pandas em Sichuan, e afirmou que este desmatamento põe em maior risco a sobrevivência do panda.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s