Como mandar bem no primeiro beijo

O momento certo de quebrar o gelo no primeiro encontro pode ser um desafio, mas não é um mistério sem solução

Beijo

 (Pinterest/Reprodução)

Ah, o primeiro beijo.

Aquele primeiro contato, que envolve tensão, o timing certo, a vontade de impressionar, o medo de não parecer um babão sem experiência.

Através dos séculos, desde que a humanidade se entende por gente, o momento ideal de investir no beijo inicial é uma dificuldade.

Por isso, listamos algumas dicas para ajudar você nessa hora tão importante (e às vezes dura).

 

Lendo os sinais

Claro, é muito difícil pedir que todos os desfechos de primeiros encontros sejam por um caminho de paralelepípedos sob a lua cheia.

Caso o cenário pré-beijo (que é onde mora a tremedeira) não seja propício por si só, um dos primeiros conselhos é fazer tudo com uma pitada de ousadia.

beijo

 (Pixabay/Reprodução)

Haja sem hesitação, para não passar nervosismo.

Se seu medo principal for gerar um constrangimento de receber a bochecha em vez da boca, isso é um sinal importante: ela não quer beijar você.

Pelo menos não agora.

Ou seja, tenha atitude, mas não force a barra.

Caso ela ainda esteja receosa, talvez seja a hora de repensar o momento, transferir a responsabilidade para ela ou investir em uma balinha de menta (vai saber…).

pepe le pew

 (Tumblr/Reprodução)

Haja naturalmente (ou pelo menos não seja esquisito)

Tudo bem, sabemos que algumas pessoas tem aquele rostinho bonito e são totalmente insuportáveis no bate-papo.

Não é crime nenhum pensar “meu Deus, por que a gente só não se beija e encerra essa lenga-lenga?”.

Mas como a sensação de tédio pode ser unilateral, vale evitar passar esse recibo.

casillas beijo

 (Giphy/Reprodução)

Por outro lado, se a conversa for boa e estiver naquele finzinho de assunto (sim, AQUELE finzinho), a ideia é tentar quebrar o gelo.

Uma boa dica é não passar a imagem de ser um “coaching” de relacionamento na teoria e, na prática, espanar como um adolescente de 14 anos no cinema com a namoradinha.

 

Ser direto e sincero

Bom lembrar que a vida não é um filme de sessão da tarde e de que você não é o Richard Gere na beira de uma praia com chuva e música ao fundo.

Assim, sejamos humanos.

Caso a moça também esteja visivelmente tensa com a situação (mas já na expectativa por uma movimento), vale ser direto.

 (Tumblr/)

Perguntas sinceras (e não-babacas) não ofendem.

Um simples “estou com vontade de beijar você” ou “posso te beijar agora?” pode fazer brotar um sorriso nela e em você, claro.

 

Aprenda com os erros

Quando o tão aguardado momento finalmente acontecer, pare de pensar.

Sinta o momento, seja carinhoso e empático. Fuja da paranoia de querer ser o melhor beijo da vida dela (provavelmente não será).

Deixe a coisa fluir e, caso o beijo não seja tão bom quanto esperado, tente reparar os erros caso surjam novas oportunidades.

Mais do que um beijo perfeito, um primeiro encontro pede um… primeiro beijo!

O começo sempre será mais difícil (mas não precisa imitar uma lhama).

Foi um desastre? Uma saída é rir da coisa e tirar uma gargalhada dela, nem que seja de nervoso.

Existe uma chance desse primeiro beijo se tornar um amor longo.

Por que não?

Assim sendo, afrouxe os cintos e tente fazer dessa saga, uma viagem tranquila.

Veja também

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s