Entenda por que o brasileiro ama pastel e caldo de cana

Já que resistir à dupla preferida do brasileiro é impossível, não faça o mesmo com as curiosidades

Pastel caldo de cana

 (Veja/Divulgação)

Não há como negar que o cheirinho de uma feira em plena manhã de domingo mexe com o coração dos brasileiros.

A muvuca, a barulheira, as filas desarrumadas e sem sequência e até a dificuldade de ter onde sentar talvez não sejam tão charmosas para todos, mas certamente dão um certo charme à confusão tradicional das ruas pelo país.

Entre a compra de frutas frescas e o conserto de panelas, aquele cheiro inconfundível começa a pulverizar nossa mente. Nem nos importamos em lutar contra a vontade.

Para acompanhar um delicioso pastel, nada melhor do que o suco da cana.

A combinação entre aquela alegria frita e um copo doce e gelado gera uma paz de espírito quase sem explicação.

Mas por que isso acontece?

O contraste dos sabores e o jeitão romântico das feiras podem até começar a explicar, mas por trás dessa mania brasileira, existem mais coisas escondidas.

 

Sabor a dar com cana

Cana

 (Pixabay/Reprodução)

A famosa matéria prima do açúcar, protagonista da história colonial do Brasil desde a época do descobrimento, tem a versatilidade a seu favor.

Além de ser ótima servida sozinha, pode ser misturada com limão, abacaxi, maracujá ou qualquer outra fruta que dê um talento no sabor.

Conforme o sabor for enjoando (as chances disso acontecer são pequenas), a dica é variar para manter um dos elementos da saborosa dupla dinâmica.

Na hora de pedir um pastel, o leque é maior ainda.

É possível escolher para cada dia do mês e como ninguém come a iguaria todo dia, é só rodar o cardápio até conhecer um pouco de cada.

Há quem seja mais conservador e não mude por nada.

Por isso o casamento dá certo.

 

No topo da pirâmide

Açúcar

 (Pixabay/Reprodução)

É complicado desviar do consumo de doces durante os dias.

Mesmo com uma dieta rigorosa, o pouco ou quase nada de doce que ingerimos vem processado e com químicas nocivas à saúde.

Eis que o caldo de cana nos salva.

Pelo alto valor energético, o que sai do moedor se enquadra nos doces e açúcares dentro da pirâmide alimentar. Por isso, é possível consumir o necessário de um dia em alguns goles da bebida.

Claro, sem exageros.

Composta principalmente por minerais, Vitaminas do complexo B, vitamina C e vitamina A, glicose, sacarose, frutose e ácidos graxo, a cana é um oásis de benefício no mar dos doces perigosos.

Instintivamente, nosso corpo “pede” por uma dose refrescante. Um copo de 150ml, que corresponde a 120 calorias, faz sua alegria e a da sua saúde.

 

O pecado foi amar demais

ÓLEO

 (Pixabay/Reprodução)

Sem firulas: comer pastel tomando um caldo de cana é bom demais.

Mas a maravilha da fritura tem uma explicação (que não exime você dos malefícios gordurosos).

De acordo com uma matéria da revista Superinteressante, o óleo quente realça as qualidades do alimento.

A reportagem conta que o cheiro, a cor e a textura do que é posto na frigideira vêm à tona depois de aproximadamente 170ºC.

Agora junte o labirinto de sabores das coisas fritas com os infinitos tipos de recheio do astro das feiras.

Resistir é vão.

 

Massa histórica

Bairro da Liberdade

 (Commons Wikipedia/Reprodução)

Outra razão que explica a febre do petisco pelas grandes cidades vem lá do século vinte.

A onda de imigração oriental, centrada em São Paulo, fez com que muitos japoneses se estabelecessem em busca de uma nova vida.

Como o Japão havia integrado o Eixo, aliando-se aos alemães nazistas de Hitler e ao ditador italiano Mussolini, o olhos puxados carregavam um estigma forte ao final dos conflitos em 1945.

Por certa vergonha, muitos comércios comandados por nipônicos levavam o pastel com carro-chefe, justamente para que os proprietários fossem confundidos com chineses.

O pastel, que nada teve a ver com isso e já era gostoso, ganhou popularidade em meio a esse “migué cultural”.

Já que essa matéria provavelmente fez sua cabeça, programe-se para saborear esse combinado brasileiro tão amado por todos.

Mas se lembre: mesmo que não seja tão caro, abusar não é um bom negócio.

Veja também
Newsletter Conteúdo exclusivo para você
Aceito receber ocasionalmente ofertas especiais e de outros produtos e serviços do Grupo Abril.
Política de Privacidade

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s