Mercedes apresenta cupê de luxo Maybach 6

Gigantesco cupê pode dar origem a novo modelo da submarca de luxo da Daimler AG

O Bentley Continental GT e o Rolls-Royce Wraith podem ganhar um rival de peso em breve. A Mercedes-Benz apresentou em Monterrey o Vision Mercedes-Maybach 6, estudo de um cupê 2+2 de alto luxo.

Capô ultralongo lembra os antigos modelos de luxo das décadas de 30 e 40 (Divulgação)

Com 5,7 metros de comprimento e um visual imponente, o carro poderia fazer parte do portfólio da submarca Mercedes-Maybach – inspirada na antiga empresa de luxo que existiu entre 1900 e 1940 e posteriormente entre 1997 e 2013.

Atualmente, o S600 possui uma versão mais sofisticada comercializada em mercados como China e Estados Unidos.

Estilo futurista, mas com mostradores analógicos (Divulgação)

Sem a obrigatoriedade (possivelmente momentânea) de conceber um veículo de produção, os designers da Daimler soltaram a imaginação. O capô bastante longo ostenta a tradicional estrela de três pontas acima de uma vistosa grade com barras verticais cromadas.

O teto baixo tem uma suave queda em direção à traseira, lembrando o AMG GT. Exageradamente futurista, a cabine envolve os ocupantes, que viajam em bancos envolventes.

Curiosamente, o Vision Mercedes-Maybach 6 tem um quadro de instrumentos analógico, contrastando com as diversas informações projetadas no painel pela tecnologia de head up display.

Bela traseira remete ao AMG GT (Divulgação)

Quatro motores elétricos (um instalado em cada roda) impulsionam o cupê. Combinados a uma bateria de 80 kWh instalada no assoalho do veículo, eles entregam aproximadamente 760 cv.

Dados divulgados pela Mercedes informam aceleração de 0 a 100 km/h em menos de quatro segundos e velocidade máxima de 250 km/h, limitada eletronicamente. 

A autonomia das baterias é de até 500 quilômetros, sendo que, utilizando um carregador rápido de 350 kWh, seria possível rodar mais 500 quilômetros com uma recarga de apenas cinco minutos.

O veículo também pode ser recarregado em tomadas convencionais e até em estações sem fio, graças à tecnologia de campos eletromagnéticos

Ainda não há definição se o conceito vai virar realidade (Divulgação)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s