Duas milhões de pessoas se beneficiam com os projetos de Mobilidade para o Desenvolvimento de Serviços Públicos da GSMA

O programa Mobilidade para o Desenvolvimento de Serviços Públicos da GSMA (M4D Utilities) divulgou um novo relatório descrevendo os progressos realizados a partir do uso da tecnologia móvel na prestação de serviços de energia elétrica, água potável e saneamento básico para comunidades carentes.

O programa
Mobilidade para o Desenvolvimento de Serviços Públicos da GSMA
(M4D
Utilities) divulgou um novo relatório descrevendo os progressos
realizados a partir do uso da tecnologia móvel na prestação de serviços
de energia elétrica, água potável e saneamento básico para comunidades
carentes. O último relatório anual do M4D Utilities, ‘Unlocking
access to utility services: The transformational value of mobile’

(em tradução livre, “Desbloqueando o acesso aos serviços de utilidade
pública: o valor transformacional da tecnologia móvel”), foi publicado
hoje no GSMA Mobile 360 – África, evento que está sendo realizado em Dar
es Salaam, na Tanzânia, entre 26 e 28 de julho.

“Bilhões de pessoas nos mercados emergentes ainda não têm acesso a
serviços essenciais de utilidade pública, como energia elétrica, água
potável e saneamento básico”, afirmou Mats Granryd, diretor geral da
GSMA. “Uma nova onda de tecnologia móvel inovadora pode melhorar e
aumentar o acesso a estes serviços básicos e, ao mesmo tempo, estimular
os mercados, fortalecer as pequenas empresas e, inclusive, salvar vidas.
A indústria móvel está dedicada à criação de parcerias comercialmente
sustentáveis que podem aproveitar essas tecnologias emergentes.”

A tecnologia móvel pode desbloquear novos modelos de serviços, tais como
dinheiro móvel para pagamentos acessíveis e remotos, serviços móveis
para se comunicar com os clientes e conectividade de
máquina-para-máquina para monitorar de forma remota os serviços
distribuídos. Essas inovações na prestação de serviços tornam os
serviços essenciais de utilidade pública mais acessíveis e fiáveis para
as comunidades carentes.

O programa Mobilidade para o Desenvolvimento de Serviços Públicos da
GSMA, lançado em 2013 com o apoio do Departamento Britânico para o
Desenvolvimento Internacional (DFID), concedeu subsídios a 34
organizações que oferecem serviços de utilidade pública habilitados para
a internet móvel, beneficiando quase 2 milhões de pessoas de maneira
direta. Os testes financiados até agora apresentam resultados de
donatários obtendo 40,5 milhões de libras adicionais em investimentos do
setor privado, o que reforça a viabilidade comercial dos projetos. O
programa tem financiado iniciativas e estudos em 24 mercados do mundo
todo, a maioria (15) na África. Este trabalho contribui
significativamente para a GSMA e oferece suporte da indústria móvel nos
Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas1,
abordando o Objetivo 6 (assegurar a disponibilidade e gestão sustentável
da água e saneamento para todos) e o Objetivo 7 (assegurar o acesso
confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para
todos).

O novo relatório examina o setor de utilidade pública habilitada para a
internet móvel e identifica as seguintes tendências:

A mobilidade está desbloqueando o crescimento de serviços de
utilidade pública com pagamento por utilização

Aproximadamente 650 mil sistemas solares domésticos conectados por
internet móvel com “pay-as-you-go” (PAYG, ou “pagamento por utilização”)
foram fornecidos no mundo inteiro, com mais de 30 empresas operando em
pelo menos 32 países. Os canais móveis estão permitindo o florescimento
deste e de outros modelos pré-pagos/de pagamento por utilização,
atraindo investimentos significativos no setor de energia elétrica e
possibilitando o surgimento de modelos de negócios no setor de água
potável.

A Internet das Coisas está transformando os modelos de utilidade
pública

A Internet das Coisas já é a chave para alguns modelos autônomos de
energia elétrica e as infraestruturas conectadas vão mudar o panorama
dos sistemas de serviços públicos centralizados e descentralizados, com
vários projetos pilotos em andamento.

Os desafios para potencializar as torres de telecomunicações como
um negócio fundamental no fortalecimento da comunidade

As empresas autônomas de energia elétrica, em particular as microrredes
de serviços, podem tentar consolidar os seus negócios para potencializar
as torres de telecomunicações – uma forma viável de fortalecer as
empresas e comunidades do entorno. Os modelos de “Poder para a
comunidade a partir da mobilidade” têm observado a tração em alguns
mercados, mas alinhar os incentivos de todas as partes continua sendo um
desafio.

Os serviços de água habilitados para a internet móvel estão
avançando, enquanto os modelos de saneamento ainda são incipientes

As empresas de água potável e saneamento básico têm crescido com menos
velocidade do que aquelas do setor de energia elétrica, mas há sinais de
que as informações sobre a prestação de serviços e os novos mecanismos
de pagamento estão impulsionando novos modelos de negócios e parcerias
governamentais.

As parcerias com as operadoras de redes móveis estão crescendo

Muitos prestadores de serviços fizeram uma parceria para alavancar os
ativos das operadoras de internet móvel, tais como plataformas de
pagamento móvel ou pontos de venda para melhorar a eficiência, ampliar o
alcance e oferecer novos serviços. Através destas parcerias, as
operadoras de internet móvel se beneficiam do aumento da utilização dos
serviços móveis e uma melhor percepção da marca. Além disso, com a
crescente valorização da oportunidade, algumas operadoras estão tomando
a liderança em serviços de utilidade pública.

O investimento em pagamento por utilização de energia elétrica
ganha força

A oportunidade de mercado para a energia elétrica, especialmente o
pagamento por utilização de energia, tem atraído a atenção dos
investidores, com cerca de US$ 295 milhões concedidos a empresas de
pagamento por utilização de energia elétrica, principalmente na África.
No entanto, os níveis de capital privado em setores de água e saneamento
têm sido mais fracos, destacando o papel crucial de subsídios no
financiamento de modelos inovadores de negócios, onde o risco de
investir em empresas em fase inicial continua sendo elevado.

O relatório anual do programa M4D Utilities da GSMA, ‘Unlocking
access to utility services: The transformational value of mobile’
,
está disponível para download em: http://www.gsma.com/mobilefordevelopment/programme/m4dutilities/unlocking-access-utility-services-transformational-value-mobile

-FIM-

Sobre a GSMA

A GSMA representa os interesses de operadoras de telefonia móvel em todo
o mundo, e une cerca de 800 operadoras com quase 300 empresas no mais
amplo ecossistema de telefonia móvel, incluindo fabricantes de celulares
e aparelhos portáteis, empresas de software, fornecedores de
equipamentos e provedores de Internet, bem como organizações de setores
adjacentes à indústria. A GSMA também produz eventos com liderança na
indústria como o Congresso Mundial de Telefonia Móvel, Congresso Mundial
de Telefonia Móvel de Xangai e conferências da Série Mobile 360.

Para mais informações, acesse o site corporativo da GSMA em www.gsma.com.
Siga a GSMA no Twitter: @GSMA.

1 Em setembro de 2015, a ONU introduziu uma série de 17
Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) como parte da Agenda 2030
para o Desenvolvimento Sustentável. Este plano tem o objetivo de acabar
com a pobreza, combater a mudança climática e lutar contra a injustiça e
a desigualdade. A GSMA apoia os ODS como parte de sua campanha
#betterfuture. http://www.gsma.com/betterfuture/

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada.
As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se
referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que
tem efeito legal.

Contato:

Para a GSMA
Charlie Meredith-Hardy
+44 7917 298428
CMeredith-Hardy@webershandwick.com
ou
David
Ntwampe Maila
+ 27 72 015 4702
dmaila@webershandwick.com
ou
Assessoria
de Imprensa da GSMA
pressoffice@gsma.com

Fonte: BUSINESS WIRE

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s