Eletroestimulação chinesa ameniza sintomas de doenças neurodegenerativas como a de “Machado-Joseph”

A estimulação elétrica trans ou percutânea em pontos de acupuntura, juntamente com restrição calórica e uso de antioxidantes vem conseguindo controlar os sintomas e a progressão de algumas doenças neurológicas degenerativas

Pesquisas recentes vêm demonstrando que o método milenar chinês da Acupuntura quando aplicado simultaneamente com o estímulo elétrico em pontos específicos da pele, melhora a inflamação dos neurônios – neuro-inflamação, sempre presente em doenças neurológicas degenerativas, diminui a apoptose (morte celular característica das doenças degenerativas), e, consequentemente, controla a destruição progressiva dos neurônios afetados.

As doenças neurodegenerativas são doenças neurológicas consideradas incuráveis, progressivas e algumas sequer possuem tratamento medicamentoso e conservador eficaz, para o controle dos seus quadros clínicos. Como os sinais e sintomas iniciais nessas doenças são muito variados, isso dificulta um diagnóstico preciso e precoce. Os sintomas nas doenças neurodegenerativas vão desde atrofias musculares, dormências (parestesias), incoordenação motora (ataxia), fraqueza (paresia), dificuldade de caminhar, enxergar, engolir, beber, falar, urinar, evacuar e outros tantos, de acordo com a doença específica do tipo neurodegenerativa.

Como exemplos dessas doenças, temos a esclerose lateral amiotrófica (cujo paciente mais ilustre é o astrofísico Stephen Hawking); a esclerose múltipla (a atriz comediante Claudia Rodrigues que interpretava a doméstica “Marinete” é portadora); a doença de Parkinson (o boxeador norte americano Mohamed Ali morreu dessa doença no mês passado); a doença de Alzheimer (o boxeador brasileiro Maguila é portador), e agora o ator Guilherme Karam morre das complicações de uma Ataxia Espino-cerebelar do tipo 3, chamada de Doença de Machado-Joseph (MJD).
Nessa doença genética herdada, há muitas estruturas cerebrais além do cerebelo, que comanda a coordenação motora e é muito afetado por essa doença, sofrendo atrofias como: a ponte cerebral, os gânglios da base, o mesencéfalo, a medula oblonga, múltiplos núcleos nervosos cranianos, tálamo e os lobos frontal, parietal, temporal, occipital e o sistema límbico.

Segundo o Dr. Marcio Luna, Acupunturista e Fisioterapeuta, que trata frequentemente doenças degenerativas e neurológicas em seu consultório no Rio de Janeiro e tem 32 anos de experiência com Acupuntura, esclarece que “cada doença neurodegenerativa tem a sua fisiopatologia específica, ou característica peculiar, mas todas elas, sejam hereditárias como a de Machado-Joseph ou não, tem como ponto em comum uma neuro-inflamação como consequência de autoagressões aos neurônios (reações autoimunes) por parte do próprio sistema imunológico do doente ou, outras causas ainda não bem entendidas pela ciência ocidental como, alterações proteicas e disfunções estruturais internas das células. E quanto mais precocemente o paciente utilizar a Eletro-acupuntura chinesa melhor será o controle da doença” alerta Luna.

Especialista em Eletro-acupuntura chinesa trans e percutânea, Luna esclarece que a doença de Machado-Joseph apresenta muitas manifestações além das motoras como: transtornos do sono, distúrbios afetivos e cognitivos, sintomas psiquiátricos, dores, neuropatias periféricas, disfunções olfatórias, câimbras, fadiga, distúrbios nutricionais e disautonomia (descompasso do sistema simpático com o parassimpático), o que demonstra o quão variável é a expressão clinica dessa doença genética.
Luna explica também que “chama-se de Eletro-acupuntura transcutânea quando o paciente adquire o aparelho de eletroestimulação chinesa e aplica o estimulo elétrico sobre a pele através de eletrodos de borracha, diariamente, para manter os sintomas sobre controle intensivo, e chama-se de Eletro-acupuntura percutânea quando o paciente vai ao consultório e eu aplico a eletroestimulação sobre as finíssimas agulhas já inseridas nos pontos de acupuntura específicos para cada quadro clínico que o paciente apresenta. Os estudos internacionais mostram que se fizermos esse tratamento juntamente com a administração oral de antioxidantes e controlarmos a quantidade de calorias ingeridas pelo paciente, o controle dos sintomas é mais eficiente “.
Para mais informações:
Consultório do Dr. Luna: 21-22573065
Whats app: 21-992081910
e-mail: luna@luna.med.br

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s