Hospital paranaense passa a oferecer cirurgias refrativas sem custos

Tecnologia permite livrar o paciente da necessidade do uso dos óculos ou lentes de contato e não está disponível pelo sistema público

O Hospital de Olhos do Paraná acaba de lançar um programa destinado a oferecer, gratuitamente, cirurgias de miopia. Poucas pessoas têm acesso ao procedimento no país, pelo seu elevado custo e porque ele não é ofertado pelo SUS. A triagem dos pacientes será via unidades básicas de saúde de Curitiba, que arcarão com o custeio de exames complementares.

A técnica utilizada será a avançada cirurgia personalizada empregando o Excimer Laser, de elevada precisão, que em poucas horas livra definitivamente o paciente do uso dos óculos ou lentes de contato. Ele só precisará de uma armação a partir dos 40 anos, quando apresentar vista cansada (presbiopia) ou catarata.

O oftalmologista Hamilton Moreira, diretor geral do Hospital de Olhos do Paraná, afirma que o programa é uma iniciativa do Instituto Professor Moreira. E terá capacidade de atendimentos limitada, por se tratar de iniciativa isolada, como parte de um compromisso social do centro médico. A princípio, serão realizadas seis consultas semanais e, no mesmo período, duas cirurgias.

A importância social do programa, na avaliação do médico, é das mais relevantes. Nos próximos quatro anos a miopia afetará mais de 30% da população, configurando-se como uma epidemia. Os seus principais vilões são o uso excessivo dos smartphones e dos computadores, acrescenta.

Estudos realizados pela Academia Americana de Oftalmologia apontam para um cenário ainda mais pessimista até o ano 2050. Pelos mesmos motivos, estima-se que até 50% da população apresentem dificuldades para enxergar a distância.

O oftalmologista Luiz Eduardo Osowski, coordenador do programa, lembra que grande parte dos candidatos à cirurgia refrativa pertence à faixa etária a partir dos 21 anos. Encontram-se na fase mais produtiva da vida e, a independência dos óculos ou lentes de contato, lhes proporcionará, em longo prazo, expressiva economia que teriam com óculos e lentes de contato.

O médico explica que os potenciais candidatos à cirurgia refrativa deverão preencher uma série de quesitos, dentro de um protocolo estritamente clínico, até realizarem o procedimento. Um deles é ter mais de 21 anos e grau estabilizado. Em princípio, durante uma fase de testes, a iniciativa será realizada até o mês de novembro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s