Pesquisa “Situação da nuvem híbrida” sugere que os profissionais de TI devem focar na gestão das informações e não na infraestrutura

A Veritas Technologies, líder em gestão de informações, anunciou hoje os resultados de uma pesquisa global que indica que quase três quartos das empresas continuam adotando várias estratégias de nuvem pública e privada.

A Veritas Technologies, líder em gestão de informações, anunciou hoje os
resultados de uma pesquisa global que indica que quase três quartos das
empresas continuam adotando várias estratégias de nuvem pública e
privada. Os achados destacam a necessidade de que as organizações adotem
uma gestão sólida de informações e estratégias de segurança.

O estudo, encomendado pela Veritas e realizado pelo Cicero Group,
pesquisou 1.800 tomadores de decisão globais na área de TI em
organizações com pelo menos 500 funcionários e 75 TB de dados sob
gestão. No geral, a pesquisa revelou que as cargas de trabalho críticas
para o negócio localizadas na nuvem pública estão prestes a dobrar nos
próximos 24 meses (chegando quase ao mesmo volume que as cargas de
trabalho não críticas), colocando pressão nos departamentos de TI para
garantir que todos os serviços empresariais da organização, não só a sua
infraestrutura, estejam altamente disponíveis e seguros.

O estudo examinou tanto a velocidade com que as organizações estão
movendo dados para a nuvem, utilizando serviços de nuvem privada e
pública, quanto o raciocínio por trás de suas decisões. A pesquisa
também aparenta contestar algumas percepções comuns sobre a adoção da
nuvem. Por exemplo, uma visão tradicional é que cargas de trabalho menos
importantes migrarão para a nuvem pública primeiro e a uma velocidade
mais rápida. Embora esse possa ter sido o caso anteriormente, o estudo
descobriu que isso está mudando: as cargas de trabalho críticas para o
negócio, incluindo CRM e ERP, estão mudando para a nuvem com a mesma
velocidades, em termos estatísticos, (de 25% a 30%) que outras cargas de
trabalho menos críticas. Embora esses achados indiquem uma maior
confiança na transferência de dados de todos os tipos para a nuvem, eles
também apontam a pressão adicional sofrida pelos provedores de serviços
para garantir a alta disponibilidade e evitar interrupções, bem como
desafios para os departamentos de TI, que devem ter as estratégias de
proteção de dados adequadas para abarcar uma infraestrutura heterogênea,
dentro e fora da empresa.

Entre os achados principais do estudo, estão:

  • 38% das cargas de trabalho estão hoje em nuvem privada e 28%, em nuvem
    pública. Entretanto, esperam-se que esses números cresçam a taxas de
    7% e 18%, respectivamente, nos próximos 12 meses.
  • 74% das empresas estão acionando atualmente dois ou mais provedores de
    infraestrutura na nuvem para sustentar suas exigências de carga de
    trabalho, e 23% estão usando quatro ou mais provedores. Isso significa
    que o ônus de proteger, gerenciar e utilizar os dados em todos esses
    ambientes heterogêneos cairá, em grande parte, sobre os departamentos
    de TI.
  • Geograficamente, o Japão e o Brasil lideram o caminho na utilização de
    nuvem pública, com quase 50% mais carga de trabalho se movendo para a
    nuvem pública do que os EUA, o Canadá, a França e a Alemanha.
  • Quando examinados por setor, o setor de manufatura liderou o caminho
    da migração para a nuvem pública, com 30% das suas cargas de trabalho
    nessa nuvem, comparados com 24% no setor de telecomunicações, 23% em
    saúde e financeiro e 16% no setor público.
  • Mais de um terço dos avaliados relatou que o custo é o primeiro
    determinante na migração para a nuvem pública, enquanto o principal
    inibidor do uso da nuvem pública continua sendo a segurança; 50%
    relatou que as estruturas de segurança e proteção ainda são a
    principal razão para evitar a migração. Curiosamente, daqueles que
    adotaram a nuvem pública, a segurança foi o principal determinante de
    satisfação com a decisão tomada, o que pode significar que os
    provedores de nuvem pública precisam articular e promover melhor seus
    recursos e êxitos relacionados com a segurança.
  • Um número considerável de avaliados observou que certas cargas de
    trabalho sempre permanecerão na empresa, em vez de migrar para a
    nuvem. Por exemplo, 28% afirmam que back-up e recuperação permanecerão
    in-loco, 27% manterão a recuperação de desastre fora da nuvem e 26%
    continuarão a guardar arquivos, armazenamento de dados e bancos de
    dados relacionais ou OLTP na empresa.
  • Das empresas avaliadas, 81% contam com os provedores de serviços para
    ajudar com implementação da nuvem, bem como para operações contínuas,
    indicando que a natureza heterogênea e “bagunçada” da nuvem continuará
    a ser um desafio para os departamentos de TI. Além disso, os
    provedores de serviços com altos níveis de suporte e habilidades serão
    inestimáveis para as organizações, particularmente à medida em que
    elas migram as cargas de trabalho para a nuvem pública.

“Esta pesquisa salienta a situação atual do universo da nuvem híbrida”,
disse Simon Jelley, vice-presidente de Gestão de Produtos da Veritas
Technologies. “Este universo está cada vez mais (e não menos)
heterogêneo, o que pode significar um aumento na complexidade do ponto
de vista de gestão de informações. As organizações devem ser mais
precavidas do que nunca no que diz respeito a identificar os pontos
cegos de TI e riscos de segurança em potencial, para evitar interrupções
imprevistas ou uma crise de informação.”

O relatório completo da “Situação da nuvem híbrida” pode ser baixado aqui.

Sobre a Veritas Technologies

A Veritas Technologies possibilita às organizações utilizarem todo o
poder de suas informações, com soluções de gestão da informação que
atendem aos maiores e mais complexos ambientes do mundo. A Veritas
trabalha com organizações de todos os portes, incluindo 86% das empresas
globais que compõem a lista Fortune 500, melhorando a disponibilidade
dos dados e revelando percepções que geram vantagens competitivas. www.veritas.com

Veritas, o logotipo da Veritas, NetBackup e Backup Exec são marcas
registradas ou comerciais da Veritas Technologies LLC ou de suas
afiliadas, nos EUA e em outros países. Outros nomes podem ser marcas
registradas de seus respectivos titulares.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada.
As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se
referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que
tem efeito legal.

Contato:

Text100
Sami Asiri, 415-593-8447
sami.asiri@text100.com

Fonte: BUSINESS WIRE

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s