10 novidades sobre o mercado que você precisa saber

Marcelo Odebrecht está perto de fechar delação premiada com investigadores da Lava Jato, segundo jornal

Confira as principais novidades do mercado desta sexta-feira (27):

Marcelo Odebrecht está perto de fechar delação premiada

O empresário Marcelo Odebrecht está perto de fechar um acordo de delação premiada, segundo o jornal Valor Econômico.

Odebrecht e outros ex-executivos do grupo negociam há meses com procuradores do Ministério Público do Paraná e da Procuradoria-Geral da República, que atuam na Lava Jato, ainda de acordo com a reportagem.

Os encontros estão sendo considerados decisivos pelos envolvidos, segundo o jornal.

Petróleo supera US$50 o barril pela 1ª vez em quase 7 meses

Os preços do petróleo subiram acima de 50 dólares por barril nesta quinta – feira pela primeira vez em quase sete meses, com sinais de abrandamento do excesso de oferta global que tem afetado o mercado há quase dois anos.

As cotações do petróleo se recuperaram nas últimas semanas depois de uma série de interrupções na produção, principalmente devido a incêndios florestais no Canadá e instabilidade na Nigéria e Líbia.

Quais são as pechinchas da Bolsa?

As empresas desta lista têm sido negociadas abaixo do seu valor patrimonial na Bovespa. Ou seja, o mercado está pagando por elas menos do que elas valem, considerando apenas a soma de seus patrimônios.

Para saber disso é preciso olhar para o múltiplo preço/valor patrimonial por ação (P/VPA). Se o resultado dessa relação for maior que um, o múltiplo indica que a empresa pode estar cara na Bolsa. Se for menor, a ação pode estar barata.

Acionistas da Bayer criticam aquisição da Monsanto

Os acionistas da Bayer criticaram a diretoria da companhia, colocando em questão a proposta de aquisição feita pela empresa alemã pela Monsanto, por US$ 62 bilhões, apontou uma pesquisa realizada pelo banco Bernstein. “Concluam essa farsa rapidamente”, disse um investidor. “Nenhum acionista da Bayer gosta desse acordo, apenas a diretoria”, escreveu outro, segundo a pesquisa.

Mesmo que a oposição não tenha sido unânime, o banco de investimento aponta que apenas 7% dos acionistas acreditavam que esta é uma estratégia correta. O Bernstein ressaltou que a pesquisa representa um “grupo auto-selecionado” e que a propriedade das ações foi auto-declarada. Apenas este mês, as ações da Bayer acumulam queda de 15%.

G7 alerta para aumento dos riscos sobre a economia

O Grupo dos Sete países mais industrializados do mundo (G7) alertou sobre os riscos para a economia global e pediu para que as respostas políticas sejam realizadas de forma conjunta. A reunião de dois dias termina hoje no parque natural de Ise-Shima, no Japão.

“Desde nossa última reunião, os riscos para as perspectivas mundiais têm aumentado”, disseram os líderes do G7, em uma declaração conjunta.

“Nos comprometemos a fortalecer nossas respostas políticas econômicas de forma conjunta e empregar uma combinação de políticas mais fortes e equilibradas, a fim de alcançar rapidamente um padrão de crescimento forte, sustentável e equilibrado”, apontou o comunicado.

Em nova gravação, Renan orienta defesa de Delcídio

Novas gravações do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, delator da Operação Lava Jato, mostram o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), dando orientações sobre a defesa do ex-senador Delcídio Amaral (sem partido). A conversa foi divulgada pelo Jornal Hoje, da TV Globo.

No diálogo, gravado no dia 24 de fevereiro, Renan conversa com uma pessoa chamada Wanderberg, que seria representante de Delcídio.

“[O Delcídio tem que] Fazer uma carta, submeter a várias pessoas, fazer uma coisa humilde… Que já pagou um preço pelo que fez, foi preso tantos dias…”, diz Renan em um trecho do diálogo.

G7 aposta em estímulos fiscais para reativar economia

Os líderes do G7 reforçaram sua aposta em aplicar estímulos fiscais e reformas estruturais, em função da situação de cada país, como receita comum para deixar para trás a atual incerteza econômica global e voltar ao caminho do crescimento.

Na primeira jornada de sua cúpula anual, que desta vez é realizada no parque natural de Ise-Shima, no centro do Japão, o Grupo dos Sete aproximou posturas para lançar uma mensagem unificada sobre política econômica, apesar de terem voltado a encenar seus diferentes enfoques e estratégias.

Justiça americana investiga a Eletrobrás

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos está investigando a Eletrobrás devido a denúncias do envolvimento da empresa na Operação Lava Jato, nos moldes do que já faz com a Petrobrás desde o final de 2014 e mais recentemente com construtoras envolvidas em corrupção.

A Securities and Exchange Commission (SEC), órgão federal que regula o mercado de capitais americano, também investiga a companhia elétrica brasileira, que não conseguiu entregar seu balanço dentro do prazo.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos está investigando a Eletrobrás devido a denúncias do envolvimento da empresa na Operação Lava Jato, nos moldes do que já faz com a Petrobrás desde o final de 2014 e mais recentemente com construtoras envolvidas em corrupção.

A Securities and Exchange Commission (SEC), órgão federal que regula o mercado de capitais americano, também investiga a companhia elétrica brasileira, que não conseguiu entregar seu balanço dentro do prazo.

Consumo de gás natural no Brasil caiu 30,3% em março

O consumo de gás natural no País totalizou 57,16 milhões de metros cúbicos diários em março, o que significou uma queda de 30,3% em relação a igual mês do ano passado. Ante fevereiro, o recuo foi de 14,8%. Os dados são de levantamento feito pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), que reúne números de concessionárias em 20 Estados.

A entidade afirma que a baixa é resultado da desaceleração da atividade econômica, que se reflete no menor consumo das indústrias. “O estudo da Abegás funciona como um indicador da atividade econômica do País.

“Odebrecht é metralhadora”, diz Sarney

Em conversas gravadas pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado, o ex-presidente da República e ex-senador José Sarney (PMDB-AP) afirmou que a delação premiada que o empreiteiro Marcelo Odebrecht estaria negociando é uma “metralhadora”. Na gravação, o ex-presidente ainda prometeu ajudar o ex-executivo, que é alvo da Operação Lava Jato, a evitar que seu caso fosse transferido para a vara do juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba, “sem advogado no meio”.

O conteúdo das conversas, divulgado ontem pelo jornal Folha de S.Paulo, consta de gravação feita por Machado entregue à Procuradoria-Geral da República com o objetivo de fechar um acordo de delação premiada. A colaboração do ex-presidente da Transpetro foi homologada anteontem pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s