10 novidades sobre o mercado que você precisa saber

Congresso quer mudanças no pacote econômico do presidente em exercício Michel Temer para aprovar corte de gastos

Confira as principais novidades do mercado desta segunda-feira (30):

Congresso só vai apoiar pacote de Temer com alterações

Os líderes dos sete maiores partidos do Congresso estão relutantes em aprovar o pacote de medidas econômicas do governo interino de Michel Temer, especialmente em relação às duas principais medidas, a implantação do teto de gastos e a reforma da Previdência.

Os líderes, inclusive do próprio PMDB, querem que sejam feitas mudanças na proposta para que não haja cortes em Saúde e Educação, por exemplo.

Ministro da transparência de Temer criticou condução da Lava Jato

Em áudio exibido durante o programa Fantástico, da rede Globo, o ministro de Transparência, Fiscalização e Controle nomeado pelo presidente em exercício Michel Temer criticou a operação Lava Jato.

Em conversa com Sérgio Machado, ex-diretor da Transpetro, Fabiano Silveira teria dito que Rodrigo Janot e outros procuradores da Lava Jato estavam “perdidos”.

CVM rejeita acordo para fechar processo contra dono da LAEP

A Comissão de Valores Mobiliários rejeitou proposta de acordo para encerrar processo contra o controlador da Laep Investments, antiga dona da marca Parmalat, Marcus Alberto Elias, por operação fraudulenta, segundo o blog Arena do Pavini.

A Laep teria realizado, de 2009 a 2012, aumentos de capital por meio de emissão de ações, utilizando artifícios fraudulentos para induzir os investidores a erro.

BTG avalia venda de participação na PetroAfrica

O BTG Pactual está avaliando vender a fatia de 50% que detém na PetroÁfrica, segundo a Bloomberg e o Valor Econômico. O banco ainda não abriu processo formal de venda, mas já estaria recebendo consultas de empresas internacionais interessadas no negócio.

O BTG se tornou sócio da Petrobras na PetroÁfrica em 2013, pagando cerca de US$ 1,5 bilhão por metade dos ativos da estatal na África.

Presidente da Eletrobras discorda de novo governo, diz fonte

O presidente da Eletrobras, José da Costa Neto, pretende deixar o comando da companhia e já preparou uma carta de demissão por discordar de vendas de ativos da estatal, afirmou à Reuters uma fonte com conhecimento do assunto.

Costa Neto, nomeado pela presidente afastada Dilma Rousseff, está insatisfeito com os planos do governo Temer de promover privatizações que incluiriam as subsidiárias Eletrosul e Furnas, afirmou a fonte.

Calote em grandes varejistas sobe 22%

A recessão e a crise no varejo fizeram com que o calote das grandes empresas do setor aumentasse 22% no primeiro trimestre deste ano, segundo cálculos do Valor Econômico.

Analistas acreditam que este número ainda pode piorar no segundo semestre, mas que por si só o aumento não indica um descontrole na concessão de crédito e perdas no comércio.

Contas do governo federal podem voltar ao azul só em 2022

Se o teto para o crescimento dos gastos públicos proposto pelo governo Michel Temer for aprovado pelo Congresso Nacional, as contas públicas só devem começar a registrar superávit em 2022.

E, mesmo com a implantação daquele que pode ser o maior arrocho nas despesas da história do País, o superávit primário (a economia para pagamento dos juros da dívida pública) de 0,3% do PIB previsto para 2022 não será suficiente para estabilizar a trajetória da dívida sem um aumento de impostos.

Governo e estados voltam a negociar dívida

Com a intenção de fechar um acordo com os governos dos Estados nos próximos 15 dias, o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Tarcísio Godoy, chamou os secretários estaduais para uma conversa na próxima quarta-feira.

Godoy é o novo encarregado de conversar com os secretários de Fazenda para tentar resolver a negociação em torno das dívidas com a União.

Investidores querem alterar leilão de portos

Representantes do setor privado devem se reunir nesta semana com o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil para pedir mudanças nas regras de leilão de portos no Pará.

Os empresários consideram que as regras são muito desequilibradas a favor do Estado; segundo o ministro, há risco de o leilão ser adiado por falta de interessados.

China limita suspensão de ações para ser incluída no MSCI

As Bolsas de Valores da China publicaram normas que restringem as interrupções das negociações. A decisão aumenta as probabilidades de que as ações do país denominadas em yuans sejam incluídas nos índices globais de referência do MSCI.

As interrupções ficarão restritas a três meses para grandes reestruturações de ativos e a um mês durante colocações privadas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s