10 novidades sobre o mercado que você precisa saber

Logo após votação do impeachment, Temer quer tirar o ministro interino do Planejamento para dar mais autonomia a Meirelles

São Paulo – Confira as principais novidades do mercados desta quarta-feira (31):

Votação do impeachment começa hoje às 11h; placar indica cassação

A votação do julgamento final do impeachment no Senado será retomada hoje às 11h, segundo o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, que está conduzindo o processo.

Em seus discursos, 44 senadores se disseram a favor da cassação, 14 contra e um não se posicionou. Na sondagem da Folha de S.Paulo, são 54 a favor do impeachment; para o Estadão, são 55.

São necessários, no mínimo, 54 votos para que a cassação seja aprovada. Se isso acontecer, Dilma Rousseff fica inelegível por oito anos.

Temer quer tirar Dyogo Oliveira do Planejamento

Após a aprovação do impeachment no Senado, Michel Temer quer trocar o ministro interino do Planjamento Dyogo Oliveira, que era da equipe de Dilma Rousseff e assumiu a pasta às pressas após escândalos envolvendo Romero Jucá.

Segundo o Valor Econômico, Temer considera o Planejamento como um ministério da gestão, e prefere a liderança total de Henrique Meirelles, ministro da Fazenda.

Rombo do governo chega a R$ 51 bi no ano

O governo central teve um deficit de R$ 51 bilhões nos sete primeiros meses deste ano, o pior resultado para o período desde 1997. Só em julho, as perdas somaram R$ 18,5 bilhões.

A situação só tende a piorar, já que, historicamente, o primeiro semestre é mais forte na arrecadação e o segundo semestre, nos gastos. A meta do governo é fechar o ano com rombo de R$ 170,5 bilhões.

Petrobras deve liberar US$ 11 bi com venda de fatia de Carcará

A venda da participação em Carcará para a norueguesa Statoil vai dar à Petrobras até US$ 11 bilhões para pagar dívidas ou investir em outros projetos que prometem gerar renda mais rapidamente.

A Petrobras vendeu sua participação de 66% no projeto em julho por US$ 2,5 bilhões. Mas a venda também vai livrar a empresa da necessidade de investir sua parcela do custo total de desenvolvimento da área, estimado entre US$ 12 bilhões e US$ 13 bilhões.

MPF conclui análise do desastre da Samarco em setembro

O MPF deverá publicar no próximo mês sua posição sobre o rompimento da barragem da mineradora Samarco em Mariana, Minas Gerais.

“A forca tarefa (do MPF) está neste momento concluindo a análise dos documentos que foram elaborados durante a investigação”, afirmou o procurador da República e membro da força-tarefa do MPF, Eduardo Santos de Oliveira.

BNDES pode divulgar nova política para energia renovável

O BNDES deve apresentar em duas semanas suas novas políticas de financiamento a energias renováveis, disse a presidente da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), Elbia Gannoum.

“Em duas semanas vão publicar a condição operacional do banco para o setor de renováveis e de eólica”, disse Elbia, que contou ter participado de reunião no BNDES na segunda-feira.

Gol espera continuar crescendo na América Latina

Com presença cada vez maior na América Latina, a Gol espera continuar a crescer na região graças a uma maior atuação na América do Sul – especialmente no Cone Sul e na Bolívia – e sem se descuidar do mercado caribenho, disse o vice-presidente de Vendas e Marketing da companhia aérea, Eduardo Bernardes.

A Argentina é um dos países onde a companhia mais registrou aumento de operações nos últimos tempos, da mesma forma que ocorreu em Uruguai, Chile, Paraguai e Bolívia.

JHSF recebe 5 ofertas pelo shopping Tucuruvi

O shopping Tucuruvi, da JHSF, recebeu cinco propostas de compra. Segundo o Valor Econômico, elas foram feitas pela BR Malls, Fundo Soberano de Cingapura, Hemisfério Sul Investimentos, Multiplan e Vinci.

A JHSF pode receber cerca de R$ 500 milhões pela venda. A expectativa é que o negócio seja fechado nos próximos 45 dias.

Câmara conclui votação da lei sobre a dívida dos estados

Vinte dias após a votação do texto-base, a Câmara concluiu na noite desta terça-feira (30) a votação do projeto de Lei Complementar 257/2015, que trata da renegociação da dívida dos Estados

Os três destaques apresentados por deputados do PT foram rejeitados e o texto do relator, deputado Esperidião Amin (PP-SC), foi mantido. Agora, o acordo ainda precisa passar pelo crivo do Senado.

Com demora no ajuste, queda nos juros pode ficar para 2017

A equipe econômica do interino Michel Temer já trabalha com a possibilidade de que a taxa de juros só caia no ano que vem, de acordo com a Folha de S.Paulo.

No início do ano, a expectativa era de que a Selic já começasse a baixar em outubro. Se as medidas de ajuste forem aprovadas rapidamente, no entanto, ainda é possível contar com uma queda ainda neste ano.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s