10 novidades sobre o mercado que você precisa saber

Vale vende participação na CSA para grupo alemão Thyssenkrupp, e agência corta nota de crédito da Usiminas após suspensão de dívida

São Paulo – Confira as principais novidades do mercado desta terça-feira (05):

Governo avalia só dar cargos após votação do impeachment

O governo e os três principais partidos do chamado “centrão” (PP, PR e PSD) só devem fechar acordos sobre ministérios após a votação do impeachment.

Segundo o Estado de S. Paulo, o governo quer evitar traições e estaria segurando as nomeações; já segundo a Folha, são os partidos que estão esperando para ver se o cenário se firma a favor de Dilma na votação antes de se comprometerem.

TCU analisa papel de Temer em decretos considerados ilegais

O Tribunal de Contas da União (TCU) está avaliando a inclusão do vice-presidente Michel Temer entre as autoridades responsáveis pelas fraudes fiscais do governo, segundo o Valor Econômico.

O órgão está investigando uma denúncia feita pela oposição sobre ilegalidade em decretos orçamentários praticados pelo governo. Alguns dos decretos foram assinados por Temer quando ele ocupava a presidência interinamente.

O pé atrás do mercado com o impeachment

O mercado ensaia um freio no entusiasmo registrado no primeiro trimestre, quando o real foi a moeda de melhor desempenho entre as 16 principais divisas do mundo, o Ibovespa liderou ganhos entre as bolsas globais e os títulos brasileiros de dívida subiram.

O pé atrás se justifica pelas dúvidas sobre o sucesso do movimento pró-impeachment e a viabilidade do governo após a decisão do Congresso.

As forças políticas se mostram fragmentadas, o que dificulta uma aposta clara no impeachment e também na capacidade de governabilidade, seja se Dilma mantiver o poder, seja no caso de Temer assumir, diz Ricardo Sennes, diretor da Prospectiva Consultoria. 

Vale vende participação na CSA para a Thyssenkrupp

A mineradora anunciou a venda de sua participação 26,87 por cento na deficitária Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA) para a sócia alemã Thyssenkrupp, por um “preço simbólico”, para concentrar-se nos seus negócios principais de mineração.

A mineradora afirmou ainda que, após a conclusão da transação que visa simplificar seu porfólio de ativos, deixará de ter responsabilidade pela dívida da CSA. Os passivos da CSA somavam 2,6 bilhões de euros no trimestre encerrado em setembro de 2015.

Petrobras nega aumento de combustíveis “no momento”

A Petrobras informou que não pretende reduzir os preços da gasolina e do diesel “no momento”, mas que está permanentemente avaliando as condições do mercado.

Notícias sobre uma possível redução de preços derrubaram as ações da estatal na véspera. Analistas afirmaram que isso seria prejudicial para o caixa da companhia.

BB amplia fatia no mercado de crédito às exportações

O Banco do Brasil, que já é líder no fornecimento de crédito às exportações, aumentou sua participação neste mercado de 23,9% em março do ano passado para 33,5% em março deste ano, segundo o Estado de S. Paulo.

O banco está aproveitando o “fôlego” da balança comercial para ampliar sua base de clientes e apostando na capacitação de empresários para difersificar o público alvo.

Eletrobras será seletiva em leilão, diz diretor

A Eletrobras será bastante seletiva no leilão de linhas de transmissão marcado para o dia 13 de abril, devido às condições de mercado desfavoráveis, disse o diretor financeiro e de relações com investidores da estatal, Armando Casado.

Questionado durante evento a investidores se a Eletrobras poderia ficar de fora do leilão, o diretor afirmou que essa seria uma visão muito pessimista.

Rating da Usiminas é cortado após suspensão de dívida

A agência de classificação de risco Moody’s cortou a nota de crédito da Usiminas de “Caaa1” para “Ca” em escala nacional, mas manteve a perspectiva estável, de acordo com o Valor Econômico.

O corte se justifica, segundo a Moody’s, pela suspensão temporária do pagamento das dívidas da empresa, que caracterizaria um “calote”, e sua estrutura de capital insustentável.

Ação da Tesla dispara após 276 mil reservas do Model 3

A ação da Tesla Motors chegou ao maior nível em seis meses após as pré-encomendas do Model 3 terem passado de um quarto de milhão. É mais um passo da fabricante de carros elétricos na direção do mercado de massa.

O CEO Elon Musk escreveu no Twitter no domingo que o número de encomendas do automóvel de US$ 35.000 tinha chegado a 276.000. Se as pré-encomendas se converterem em vendas reais, isso representaria um backlog de mais de US $ 11 bilhões.

Disney anuncia renúncia de seu número 2 e candidato a CEO

O diretor de operações Thomas Staggs, visto como o provável sucessor do presidente Bob Iger, deixará o cargo no próximo mês.

Staggs, que serviu anteriormente como diretor financeiro e chefe da divisão de parques e resorts da Disney, era o favorito para substituir Iger, que se aposenta em dois anos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s