Bolsa opera quase estável, com impeachment no radar

A Bovespa operava perto da estabilidade, com investidores aguardando a votação do impeachment no Senado

São Paulo – O principal índice da Bovespa operava sem direção clara na manhã desta quarta-feira, com o mercado atento à votação final do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff no Senado e a um possível pronunciamento de Michel Temer aguardado para após a decisão.

Às 10:56, o Ibovespa caía 0,11 por cento, a 58.511,50 pontos. O volume financeiro era de 917 milhões de reais.

Após mais de 16 horas de discursos na terça e na madrugada desta quarta-feira, o Senado encerrou a etapa de debates do julgamento do impeachment de Dilma deixando no ar uma sensação de que a condenação da petista é praticamente inevitável.

A sessão de julgamento, interrompida na madrugada desta quarta-feira, deve ser retomada às 11h, para o início da fase de votação.

O último pregão do mês também traz o rebalanceamento do índice do índice global MSCI e suas subdivisões, incluindo a do Brasil, que passa a vigorar no fechamento desta quarta-feira mas sem mudanças significativas entre os papéis brasileiros.

A quarta-feira ainda traz uma agenda ampla, com dados de PIB e desempenho primário no Brasil, antes da decisão de juros do Banco Central, além de números sobre emprego privado nos Estados Unidos.

O quadro externo pesava negativamente, com declínio de commodities e fraqueza nos pregões em Wall Street.

Destaques

– PETROBRAS tinha as preferenciais em alta de 0,6 por cento e as ordinárias avançando 1 por cento, apesar do recuo nos preços do petróleo , conforme seguem as expectativas sobre desinvestimentos da estatal. De pano de funo, governo prevê concluir a revisão do contrato de cessão onerosa com a Petrobras ainda neste ano.

– BRASKEM subia 3,7 por cento, novamente em destaque na ponta positiva do Ibovespa, em meio a expectativas sobre possível venda da participação de controladores da petroquímica.

– BRADESCO subia 0,4 por cento e ITAÚ UNIBANCO mostrava perda de 0,5 por cento. BANCO DO BRASIL mostrava alta de 1,7 por cento e SANTANDER BRASIL avançava 0,3 por cento

– SABESP subia 2,2 por cento, favorecido por melhora de recomendação das ações pelo Santander Brasil para “compra”.

– VALE perdia 1,6 por cento, diante do ambiente maos frágil para as commodities, acompanhando a fraqueza de suas rivais nos pregões na Europa

– COSAN perdia 1,3 por cento, após seis altas seguidas, sendo que apenas na terça-feira saltou mais de 5 por cento.

*Atualizada às 11h21

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s