Bolsas chinesas sobem, mas petróleo afeta outras asiáticas

O Xangai Composto, principal índice acionário da China, subiu 2,3% hoje, a 2.749,57 pontos

São Paulo – As bolsas chinesas fecharam em alta nesta terça-feira, após o banco central chinês (PBoC) fazer uma nova injeção de capital no sistema financeiro, mas outros mercados asiáticos voltaram a ser pressionados pela fraqueza das cotações do petróleo.

O Xangai Composto, principal índice acionário da China, subiu 2,3% hoje, a 2.749,57 pontos, enquanto o Shenzhen Composto, de menor abrangência, avançou 3,4%, a 1.729,09 pontos.

As ações na China ganharam força depois que o PBoC ofereceu a bancos comerciais 100 bilhões de yuans (US$ 15,2 bilhões) em empréstimos de curto prazo por meio de operações de mercado aberto.

Recentemente, o PBoC intensificou as injeções de capital, com o objetivo de prover liquidez antes do feriado do ano-novo chinês, que será ao longo da próxima semana.

Apesar do avanço desta terça, o Xangai acumula desvalorização de 47% desde o pico atingido em junho do ano passado.

Em outras partes da Ásia, as bolsas interromperam os ganhos dos dois últimos pregões, em meio à retomada da queda do petróleo, que caiu cerca de 5% a 6% na sessão de ontem e operava em baixa no início da manhã.

Em Hong Kong, o Hang Seng recuou 0,76%, a 19.446,84 pontos, enquanto em Seul, o índice sul-coreano Kospi perdeu 0,95%, a 1.906,60 pontos. No mercado taiwanês, o Taiex registrou baixa de 0,3%, a 8.131,24 pontos, e em Manila, o filipino PSEi cedeu 0,88%, a 6.642,45 pontos.

Além disso, o fraco desempenho dos mercados acionários de Nova York, que ontem fecharam perto da estabilidade, reduziu o apetite por risco na região asiática.

A desvalorização do petróleo e a decisão da Banco Central da Austrália (RBA, na sigla em inglês) de manter sua principal taxa de juros na mínima histórica de 2,0% também pesaram na Bolsa de Sydney, a principal da Oceania. O S&P/ASX 200, índice das empresas australianas mais negociadas, recuou 1%, terminando o pregão a 4.993,30 pontos. A cesta de ações de energia australianas caiu 3,2%.

A mineradora anglo-australiana BHP Billiton, por sua vez, teve queda de 2,2% em Sydney, após ter sua nota de crédito rebaixada pela Standard & Poor’s ontem, de A+ para A. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s