Bovespa sobe com NY após China anunciar novas medidas

Às 10h31, o Ibovespa subia 0,97%, aos 44.978,91 pontos. As ações da Vale e da Petrobras ganhavam mais de 1%

São Paulo – A Bovespa sobe na manhã desta quarta-feira, 26, juntamente com a recuperação das bolsas de Nova York, após seis pregões de perdas. A melhora de humor é conduzida pela adoção de novas medidas pela China, que fez hoje uma injeção de capital no sistema bancário e reduziu tarifas de comércio exterior.

Às 10h31, o Ibovespa subia 0,97%, aos 44.978,91 pontos. As ações da Vale e da Petrobras ganhavam mais de 1%.

Em Wall Street, o Dow Jones avançava 1,99% após a abertura; o S&P 500 tinha valorização de 1,94% e o Nasdaq exibia ganho de 2,85% no mesmo horário. Na Europa, as bolsas também se fortaleceram, após iniciarem o dia em baixa. Paris ganhava 0,15%; Frankfurt, +0,08%; mas Londres perdia 0,06% em meio à volatilidade.

Depois do fechamento das bolsas chinesas, que voltaram a mostrar perdas hoje, o Banco do Povo da China (PBoC) injetou cerca de US$ 21,8 bilhões nos bancos locais, por meio de uma operação de liquidez de curto prazo, a primeira do gênero desde janeiro. A iniciativa veio um dia depois de o BC chinês reduzir juros e compulsórios bancários.

Contudo, em meio ao ambiente doméstico tenso, há expectativas sobre como o investidor estrangeiro vai se comportar a partir da abertura em Nova York.

“Aqui na Bolsa só tem comprador de olho em oportunidades, se o estrangeiro resolver repor um pouco do que vendeu nos últimos dias podemos subir, mas se ele olhar para as notícias locais, teremos um dia de perdas”, prevê um operador de renda variável.

Ontem, a maioria dos ministros do TSE votou pela investigação de irregularidades da campanha de Dilma Rousseff. A votação foi suspensa em 4 a 1, faltando dois votos. Portanto, se não houver mudança de votos, Dilma e seu vice, Michel Temer, terão de se explicar.

No front corporativo, as ações da Petrobras reagem à informação de que a estatal submeteu à Anbima um pedido de análise prévia de registro de oferta de distribuição pública de debêntures simples, não conversíveis em ações, em até 3 séries, no valor de R$ 3 bilhões.

Em fato relevante, a companhia informa que a oferta será de, inicialmente, 300 mil debêntures, com valor nominal unitário de R$ 10 mil, na data de emissão. O montante total poderá ser aumentado em função do exercício de eventual distribuição de debêntures adicionais e de debêntures suplementares.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s