Cobre opera em alta, após dado oficial da indústria da China

O índice dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial da China subiu de 49,9 em julho para 50,4 em agosto

Londres – Um número melhor que o previsto da indústria chinesa dá impulso à maioria dos metais básicos nesta quinta-feira, com alguns deles atingindo seus níveis mais altos desde o início de 2015.

O índice dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) do setor industrial da China subiu de 49,9 em julho para 50,4 em agosto, de volta ao território de expansão (acima de 50,0), informou o governo do país mais cedo.

Analistas previam estabilidade em 49,9. O PMI da indústria chinesa da Markit e da Caixin Media, por outro lado, caiu de 50,6 em julho para 50,0 em agosto. Os números oficiais animaram os investidores no mercado de metais, mesmo com a outra leitura mais fraca também divulgada mais cedo.

Às 7h05 (de Brasília), o cobre para três meses subia 0,47%, a US$ 4.639,50 a tonelada, em alta na segunda sessão após atingir mínimas na casa dos US$ 4.600 a tonelada na terça-feira.

Às 7h37, o cobre para setembro operava em alta de 0,41%, a US$ 2,0860 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

“O aumento da atividade manufatureira reflete a recuperação do momento de crescimento e também deve contribuir para uma demanda robusta por metais”, afirmaram analistas do Commerzbank em nota a clientes.

O cobre vinha sendo pressionado pelo aumento dos estoques do metal em Londres, um sinal de excesso de oferta. Em outros mercados sediados na cidade, o chumbo avançou ao nível mais alto desde junho de 2015 e o zinco atingiu a máxima desde maio do ano passado, enquanto o estanho bateu máxima desde janeiro de 2015.

O entusiasmo com o número oficial da indústria da China não foi maior por causa da leitura da Caixin e da Markit, que mostrou quadro de estagnação. Segundo o Commerzbank, essa leitura colocou um “freio” na alta do metal.

As commodities, negociadas em dólares, também recebem um leve apoio do câmbio, já que o índice para o dólar está em leve queda nesta manhã. Com isso, os metais ficam mais baratos para os detentores de outras divisas.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o chumbo subia 1,2%, a US$ 1.922 a tonelada, o estanho avançava 1,06%, a US$ 19.100 a tonelada, o zinco ganhava 0,6%, a US$ 2.328,50 a tonelada, e o níquel subia 0,9%, a US$ 9.855 a tonelada. O alumínio, por outro lado, tinha queda de 0,4%, a US$ 1.608,50 a tonelada. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s