Petróleo fecha no nível mais baixo desde o dia 5

Os participantes do mercado interpretaram os dados do DoE como mais uma evidência de que o excesso de oferta global de petróleo não está se reduzindo

Nova York – Os preços do petróleo caíram pelo quarto dia consecutivo, em reação ao crescimento expressivo dos estoques dos EUA na semana passada.

Os participantes do mercado interpretaram os dados do Departamento de Energia dos EUA (DoE) como mais uma evidência de que o excesso de oferta global de petróleo não está se reduzindo.

Em Nova York, o nível de fechamento é o mais baixo desde 5 de outubro; na Europa; o dia foi marcado pelo vencimento dos contratos futuros do Brent para novembro.

“O nível elevado e contínuo do excesso de oferta no mercado de petróleo está bloqueando qualquer alta nos preços”, disseram em nota os analistas do Commerzbank.

Os estoques de petróleo bruto tiveram um crescimento de 7,562 milhão de barris, quando a expectativa dos analistas era um crescimento de 2,6 milhões de barris.

Os estoques de gasolina tiveram uma redução de 2,618 milhões de barris; os estoques de destilados, que incluem diesel e óleo combustível para calefação, tiveram uma redução de 1,52 milhão de barris; os estoques de petróleo no centro de distribuição de Cushing (Oklahoma) tiveram um crescimento de 1,125 milhão de barris.

A taxa de utilização da capacidade das refinarias caiu a 86,0%, de 85,7% na semana anterior. As importações norte-americanas de petróleo bruto ficaram em 7,315 milhões de barris por dia, com crescimento de 247 mil barris/dia em relação à semana anterior.

A produção de petróleo bruto dos EUA ficou em 9,096 milhões de barris/dia na semana passada, de 9,172 milhões de barris/dia na semana anterior.

Participantes do mercado preveem que os estoques de petróleo bruto vão crescer ainda mais nas próximas semanas, porque várias refinarias dos EUA suspenderam suas atividades para manutenção de equipamentos.

O analista Tamas Varga, da PVM, disse que “aparentemente, a temporada de manutenção está no auge e vai durar até meados de novembro, deprimindo a demanda por petróleo bruto e reduzindo os estoques de derivados. Não se descarta que os preços voltem a visitar as mínimas do ano e que caiam ainda mais”.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para novembro fecharam a US$ 46,38 por barril, em baixa de US$ 0,26 (0,56%).

Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para novembro fecharam a US$ 48,71 por barril, em baixa de US$ 0,44 (0,90%); os contratos do Brent para dezembro fecharam a US$ 49,73 por barril, em alta de US$ 0,04 (0,08%).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s