Petróleo recua à mínima em seis anos e meio em NY

Na Nymex, o petróleo caiu a US$ 41,35 o barril, nível visto pela última vez em março de 2009, quando a economia dos EUA ainda enfrentava uma profunda recessão

Londres – Os contratos futuros de petróleo recuaram à mínima em seis anos, diante das preocupações com a divergência entre a oferta e a demanda global.

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo para setembro chegou a cair a US$ 41,35 o barril, nível visto pela última vez em 4 de março de 2009, quando a economia dos Estados Unidos ainda enfrentava uma profunda recessão. Às 7h58 (de Brasília), o petróleo para setembro caía 0,36% na Nymex, a US$ 42,08 o barril.

Na plataforma ICE, em Londres, o petróleo para setembro subia 0,08%, a US$ 49,26 o barril, mas com pouca liquidez nesse contrato, no dia de seu vencimento. O petróleo para outubro recuava 0,24%, a US$ 49,51 o barril.

Os investidores mostram-se preocupados com a demanda da China, após a desvalorização do yuan nesta semana. Uma moeda chinesa mais fraca torna mais caras para os chineses as compras de commodities, precificadas em dólares. Os temores sobre a demanda no segundo maior consumidor mundial refletem também a oferta robusta dos EUA e dos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Os participantes do mercado esperam a divulgação do mais recente balanço sobre as plataformas em operação nos EUA, mais tarde pela Baker Hughes, em busca de novas pistas sobre a direção da produção norte-americana, que tem se mantido forte apesar das quedas nos preços desde o ano passado.

“Os fundamentos fracos do mercado estão levando os preços para baixo, inclusive as expectativas de maior produção da Opep e o crescimento desafiador na demanda da China e em outros mercados emergentes”, afirmou Edward Morse, diretor de pesquisa em commodities do Citigroup.

O banco cortou sua perspectiva para o petróleo mais adiante e prevê um padrão de preços em duplo ou triplo “W”. As projeções do Citi para o Brent são de em média US$ 54 o barril neste ano e de US$ 53 o barril no próximo, de uma previsão anterior de US$ 58 e US$ 63 o barril, respectivamente. Para o petróleo nos EUA, o banco prevê que os preços fiquem abaixo de US$ 50 o barril até o segundo semestre de 2016. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s