A equipe de Trump; Recorde de calor…

Trump: secretário de Tesouro

Os nomes que vão acompanhar o presidente eleito Donald Trump no início de seu governo começam a aparecer. Conselheiros do republicano recomendaram, nesta segunda-feira, Steven Mnuchin, ex-sócio do banco Goldman Sachs, para assumir o cargo de secretário do Tesouro. Atualmente, Mnuchin é diretor da Dune Capital Management LP, gerenciadora de fundos de investimentos. Seu nome ainda não foi confirmado. A equipe de transição de Trump foi anunciada na última sexta-feira e está cuidando de preencher os 4.000 cargos do novo governo, 1.500 indicados diretamente pela Presidência.

__

Ligação EUA-Rússia

De acordo com a rede pública britânica BBC, no fim desta tarde, Donald Trump e o presidente russo, Vladimir Putin, se falaram pelo telefone. A informação foi divulgada pelo Kremlin, a residência oficial da presidência russa. Putin teria desejado a Trump sucesso na implementação do programa defendido nas eleições e se disse pronto para iniciar os diálogos com a nova administração, com base nos “princípios da igualdade”. Por diversas vezes durante a campanha, o novo presidente americano expressou admiração pelo russo, alimentando um desejo de aproximação entre os dois países rivais.

__

2016: calor recorde

A Organização Mundial de Meteorologia afirmou que 2016 vai bater o recorde de calor, ultrapassando em pelo menos 1,2 grau a era pré-industrial, usada como referência. É o terceiro ano consecutivo de alta na temperatura. A meta estabelecida pelo Acordo de Paris, em dezembro, é 1,5 grau a mais. De acordo com especialistas, o fenômeno El Niño ajudou a aumentar o aquecimento, mas as emissões de gases poluentes provocadas pela atividade humana continuam como o fator que mais contribui para as mudanças climáticas. No Kuwait, a cidade de Mitribah chegou a registrar 54 graus, pico nunca antes visto. Até quinta-feira 17, líderes globais vão permanecer reunidos em Marrakesh para discutir a implementação do Acordo de Paris e as metas para conter o aquecimento global.

__

Avião russo cai no Mediterrâneo

Um avião de guerra russo caiu no Mar Mediterrâneo nesta segunda-feira logo após a decolagem na costa da Síria, segundo informou o Ministério da Defesa russo. O piloto se ejetou, mas a aeronave continua desaparecida. A perda do avião foi vista como uma péssima publicidade para a Rússia militar, uma vez que o MiG-29 é um dos aviões mais modernos da frota e acabou de ser lançado. A estimativa do Centro de Análises Navais de Washington estima que agora restem apenas três aeronaves desse tipo e só três pilotos capazes de comandá-las.

__

Jo Cox: morta pelo Brexit

O homem acusado de assassinar a deputada Jo Cox, no Reino Unido, durante a campanha dela em prol da permanência do país na União Europeia, foi nesta segunda-feira a julgamento. De acordo com o juiz, Jo foi morta de forma “brutal e covarde”, com uma série de tiros, por motivação política. O crime ocorreu em 16 de junho deste ano, uma semana antes do Brexit. A defesa da deputada apresentou provas de que o acusado Thomas Mair planejou o crime com antecedência, tendo pesquisado detalhes sobre a deputada dois dias antes na mesma biblioteca onde Jo Cox foi morta. O caso continua e o juiz recomendou o mínimo de exposição possível à imprensa.

__

Turquia em colapso

Em reunião em Bruxelas nesta segunda-feira, os ministros das Relações Exteriores europeus expressaram preocupação em relação à Turquia, que tem reprimido severamente a imprensa e os opositores políticos. O presidente Tayyip Erdogan anunciou no domingo 13 que vai levar à frente o referendo para decidir se o país deve ou não fazer parte da União Europeia. Apesar dos abusos e da postura antidemocrática, o bloco precisa da Turquia, com a qual foi firmado o acordo para conter a entrada de refugiados na Europa. Na pauta do encontro, o assunto Turquia não estava previsto, mas os líderes reafirmaram a necessidade de manter o diálogo aberto com Erdogan. Está em discussão uma integração parcial do país ao bloco, em vez do título de membro oficial.

__

Assange, enfim, interrogado

Após seis anos desde que as autoridades suecas abriram uma investigação contra Julian Assange, fundador do Wikileaks, devido a uma acusação de estupro, finalmente ele foi interrogado. Assange, que está refugiado na embaixada do Equador em Londres, respondeu às perguntas dos promotores suecos na ausência de seus advogados. Uma amostra de DNA também foi coletada. Assange, que tem divulgado documentos vazados há dez anos, nega a acusação.

__

Noite de superlua

Ao redor do mundo, bilhões de pessoas já puderam assistir ao fenômeno da superlua, esperado para a noite desta segunda-feira — mas só poderá ser visto nas cidades em que o céu estiver limpo, sem nuvens. O fenômeno é uma combinação da lua cheia com a passagem do satélite pelo ponto mais próximo possível da Terra — 28.000 quilômetros mais perto que o normal. O fenômeno é inédito nos últimos 68 anos e o astro, que já foi apreciado em vários países, está 14% maior e 30% mais luminoso. O evento só deve ocorrer novamente em 2034.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s