Ataque a xiitas no Paquistão deixa 20 mortos e 40 feridos

Suicida detonou uma bomba durante uma procissão xiita no sul do Paquistão, no segundo ataque contra esta minoria no país em um dia

Islamabad – Pelo menos 20 pessoas morreram, a maioria crianças, e 40 ficaram feridas nesta sexta-feira depois que um suicida detonou uma bomba durante uma procissão xiita no sul do Paquistão, no segundo ataque contra esta minoria no país asiático em 24 horas, informou à Agência Efe uma fonte da Polícia.

“Morreram pelo menos 20 pessoas, a maioria crianças, e outras 40 ficaram feridas. A polícia encontrou a cabeça do suicida no local”, garantiu o inspetor geral adjunto da polícia, Sain Rakhio Mirani.

“Um suicida explodiu uma bomba na primeira fileira dos participantes, composta praticamente por crianças, na procissão de Muharram” na cidade de Jacobabad, disse outro porta-voz policial, Khuda Bakhsh.

O porta-voz acrescentou que “a explosão ocorreu na estrada de Quetta em Jacobabad, na província de Sindh”.

O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, condenou energicamente o atentado em comunicado no qual expressou suas condolências às famílias dos falecidos.

As autoridades paquistanesas tinham reforçado a segurança em várias partes do país asiático por ocasião das celebrações de Muharram ou primeiro mês do calendário muçulmano, quando os xiitas realizam a festa da “ashura” em lembrança ao martírio de Hussein, neto de Maomé.

O atentado ocorre depois da morte ontem de dez pessoas, enquanto outra sete ficaram feridas em uma explosão durante uma reza xiita no distrito de Bolan, na vizinha província de Baluchistão, onde está ativada um alerta perante as celebrações desta minoria.

Na segunda-feira, 11 pessoas morreram e 23 ficaram feridas pela explosão de uma bomba em um ônibus em Quetta, a capital de Baluchistão, que posteriormente foi reivindicada por um grupo separatista.

Os atentados de caráter sectário no Paquistão, especialmente contra a minoria xiita, que representa 20% da população do país, aumentaram nos últimos anos no meio da intensificação geral da violência terrorista desde finais de 2012.

Em junho de 2013, um atentado perto de um centro de reza xiita em Quetta causou a morte de 30 pessoas e deixou outras 60 feridas, enquanto no começo de 2014 três massacres em bairros xiitas dessa mesma cidade e em Karachi (sul) deixaram mais de 250 mortos. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s