Atentados no Iêmen deixam 11 mortos

Um carro-bomba avançou contra um posto de controle na entrada da cidade e, quase ao mesmo tempo, outro foi detonado em um posto de controle no centro de Mukala

Onze pessoas – sete militares e quatro civis – morreram nesta segunda-feira no Iêmen em dois atentados com carro-bomba contra postos de controle do Exército na cidade de Mukala, capital da região de Hadramaut, sudeste do Iêmen.

Um carro-bomba avançou contra um posto de controle na entrada da cidade e, quase ao mesmo tempo, outro carro-bomba foi detonado em um posto de controle no centro de Mukala, informou o general Faraj Salemin, comandante da segunda região militar do país.

Onze pessoas morreram e 18 ficaram feridas, informou à AFP o diretor do Departamento de Saúde, Riyadh al-Jariri.

Quatro civis, incluindo uma mulher, estão entre os mortos.

O primeiro balanço do ataque, atribuído pelo exército a “terroristas”, em referência aos extremistas que atuam no sul e sudeste do Iêmen, citava cinco mortos.

Os combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) e da Al-Qaeda, expulsos pelas forças do governo, permanecem ativos no sul e sudeste do Iêmen, onde aproveitaram a guerra entre as forças leais ao regime e os rebeldes desde março de 2015 para intensificar suas ações.

Mukala, uma cidade de 200.000 habitantes, foi reconquistada em 24 de abril pelas forças governamentais. A Al-Qaeda controlou a localidade por um ano.

Mas os jihadistas mantêm uma forte presença e controlam várias localidades na província de Hadramut.

Desde a reconquista em abril, Mukala foi cenário de vários atentados mortais.

O governo dos Estados Unidos, aliado do Iêmen na luta contra o terrorismo, considera a Al-Qaeda na Península Arábica (AQPA) o braço mais perigoso da rede extremista.

Nas últimas semanas, vários membros da AQPA morreram em ataques de drones americanos no Iêmen.

Washington reconheceu em 7 de maio a presença de um número “muito pequeno” de soldados americanos no Iêmen para ajudar as forças iemenitas e a coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita a expulsar a Al-Qaeda de Mukala.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s