Áustria aceitará 80 pedidos de asilo por dia

A Áustria fixou assim um duplo limite diário à entrada de refugiados através de sua fronteira com a Eslovênia, a mais movimentada há vários meses

Viena – O governo da Áustria informou nesta quarta-feira que fixou os novos números de admissões de refugiados: a cada dia aceitará 80 pedidos de asilo e permitirá que entrem em seu território outras 3.200 pessoas que desejem continuar em direção a outro país europeu.

“É importante que cada país ao longo da rota dos Bálcãs (usada pelos refugiados) atue de forma mais restritiva em sua fronteira”, indicou a ministra de Interior, a conservadora Johanna Mikl-Leitner.

A Áustria fixou assim um duplo limite diário à entrada de refugiados através de sua fronteira com a Eslovênia, a mais movimentada há vários meses.

Fontes do Ministério do Interior explicaram que esse número de 80 se refere aos pedidos formulados diretamente na fronteira, o que não inclui aqueles realizados em outros pontos do território austríaco.

Este sistema, que entrará em vigor nesta sexta-feira, se manterá “até novo aviso” e será revisado continuamente, precisaram as fontes de Interior.

Caso um desses dois limitess diários seja alcançado,a entrada de refugiados desde a Eslovênia será temporariamente suspensa.

A ministra reconheceu que as novas restrições podem provocar engarrafamentos na Eslovênia, a última estação da rota balcânica antes da Áustria.

Mikl-Leitner lembrou que a república alpina é um dos países da União Europeia (UE) que suporta a maior carga de recepção de refugiados, junto com Alemanha e Suécia.

Por isso, disse, enquanto não houver uma solução europeia à crise “é uma questão de bom senso proteger as fronteiras próprias”.

Neste ano, a Áustria recebeu já 11 mil pedidos de asilo e anunciou que não aceitará mais de 37.500 em todo 2016, após registrar 90 mil ano passado.

O aumento dos controles fronteiriços na Áustria, que serão ampliados em mais 12 pontos fronteiriços em quatro estados federados, causou um efeito dominó ao longo da rota balcânica.

A Eslovênia já começou a devolver à Croácia os imigrantes que considera não terem direito de pedir asilo. E desse país passam à Sérvia e depois à Macedônia, na fronteira com a Grécia, por onde entrarem vindos da Turquia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s