Campanha Trump nega plágio de Michelle. Este físico discorda

Melania Trump foi acusada de ter plagiado Michelle Obama em seu discurso na convenção do Partido Republicano. Um físico resolveu avaliar essa possibilidade

São Paulo – A polêmica em torno da possibilidade de Melania, a esposa do empresário Donald Trump, ter usado trechos de um discurso feito pela atual primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama em 2008 ganhou uma análise científica que torna cada vez mais fraca a negativa da campanha Trump sobre esse plágio.

Perguntado sobre o episódio, Paul Manfort, diretor da campanha do empresário, disse que a esposa de Trump está sendo injustamente criticada e que o teor do seu discurso foi desenvolvido pessoalmente por ela. Lembrou também que aquelas eram “palavras e valores comuns”.

Intrigado por essa afirmação, Bob Rutledge, físico e professor da Universidade McGill (Canadá), decidiu calcular as chances de que isso seria possível e divulgou a sua análise completa em um post no Facebook.

“Vamos esquecer o fato de que usar a mesma temática na passagem de Trump e a passagem de Obama seja coincidência demais”, explicou o físico “e vamos esquecer há uma série de sinônimos que Melania poderia ter usado”.

“Vamos considerar que todas essas palavras pertencem a um número limitado que Melania poderia ter usado e vamos considerar que essa temática é a mesma usada pela Michelle”, continuou.

O físico então separou 14 frases que julgou substituíveis por sinônimos em ambos discursos. Segundo ele, tais poderiam ter sido usadas em qualquer ordem e com palavras adicionais para expressar tudo o que Melania e Michelle disseram.

Ele então lançou a pergunta fatal: “Qual é a probabilidade de que Melania Trump as diria exatamente na mesma ordem de Michelle Obama? “. E segundo a sua avaliação, essa chance é de 1 em 87 bilhões. “Ou quase o número de estrelas da Via Láctea”, ironizou. Confira abaixo os detalhes do método usado pelo físico:

Embora detalhada, o site Science Alert lembrou que a análise tem as suas limitações. De acordo com o site, Rutledge usou apenas trechos dos discursos divulgados pelo site Vox. Notou ainda que a fórmula usada não leva em conta quantas dessas possíveis combinações fariam sentido do ponto de vista linguístico e político, é claro.

Quem ainda se questiona sobre essa polêmica tem em mãos outra ferramenta que reduz essa margem. Pouco depois de o discurso ter sido divulgado na televisão, surgiu nas redes sociais um vídeo, em inglês e sem legendas, que colocou Melania e Michelle lado a lado. Veja abaixo:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s