Chilenos se manifestam contra reforma educacional

Ocorreram alguns incidentes, quando grupos de encapuzados atacaram com pedras a polícia, que respondeu com gases lacrimogêneos e jatos de água

Milhares de estudantes chilenos voltaram a se manifestar nesta quinta-feira, em Santiago, contra o projeto de reforma educacional conduzido pela presidente Michelle Bachelet, que eles não consideram que responda à ansiada promessa de gratuidade.

O protesto, que começou na Praça Itália, centro de Santiago, acontece um mês depois que Bachelet enviou ao Congresso a lei que estabelece a gratuidade para a educação superior, uma década depois das primeiras manifestações estudantis neste sentido.

Mas os prazos incertos de implementação da iniciativa levaram os estudantes a voltar a sair às ruas nesta quinta, em uma manifestação que, de acordo com os organizadores, reuniu 50.000 pessoas em Santiago.

Ocorreram alguns incidentes, quando grupos de encapuzados atacaram com pedras a polícia, que respondeu com gases lacrimogêneos e jatos de água.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s