Civis começam a deixar reduto rebelde sírio de Daraya

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, feridos e doentes estão sendo transferidos em ambulâncias e os civis são evacuados para a periferia da capital

Cairo – O primeiro grupo de civis e combatentes da população rebelde de Daraya, nos arredores de Damasco, saiu nesta sexta-feira dessa cidade, sob a supervisão da ONU e do Crescente Vermelho da Síria, depois do acordo alcançado entre o regime sírio e grupos armados do país.

Segundo a ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos, os feridos e doentes estão sendo transferidos em ambulâncias e os civis são evacuados para a periferia da capital, como Al Kasua e Haryala, e outros centros de refúgio perto de Damasco.

As facções armadas de Daraya, pertencentes ao Exército Livre Sírio, pactuaram ontem com o regime do presidente Bashar al-Assad a entrega da cidade, ao invés de depor o armamento pesado e de poder abandoná-la em direção a outra zona do país sob controle rebelde.

O Observatório indicou que a aplicação do acordo se prolongará por quatro dias, durante os quais está previsto que cerca de 4 mil civis e 700 combatente deixem a zona, embora fontes do Conselho local da população digam que pelo menos 8 mil pessoas residem em Daraya.

Dito Conselho mostrou em seu perfil oficial da rede social Facebook imagens de dezenas de pessoas carregadas com bolsas e malas se aglomerando diante dos ônibus que começaram a tirá-los da cidade.

A agência oficial de notícias “Sana” também confirmou o começo da evacuação e precisou que hoje será retirada a maioria dos civis e que também poderão sair de Daraya 300 combatentes com suas famílias.

O Observatório informou que nesta manhã escavadeiras tinham começado a abrir caminhos para permitir a entrada de veículos de transporte e ambulâncias à cidade, muito castigada pelo regime com bombardeios quase diários, desde 8 de junho e sitiada desde 2012.

De acordo a dados das Nações Unidas, quase 600 mil pessoas vivem em populações sitiadas da Síria, a maior parte em zonas bloqueadas pelo governo. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s