Começa a maior operação de realocação de refugiados sírios

O novo primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, se comprometeu durante a campanha eleitoral a receber 25 mil refugiados sírios

Genebra – A Organização Internacional de Migrações (OIM) parabenizou nesta terça-feira o início e o desenvolvimento de forma satisfatória do processo de realocação de mais de 25 mil refugiados sírios no Canadá, o maior organizado pela entidade.

O novo primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, se comprometeu durante a campanha eleitoral a receber 25 mil refugiados sírios caso ganhasse as eleições, e esse processo começou no último fim de semana.

A ação está sendo levada a cabo pela OIM e parceria com as autoridades canadenses, a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) e os governos de Jordânia, Líbano e Turquia, que em conjunto acolhem mais de quatro milhões de refugiados sírios.

Os refugiados realocados procederão dos três países, com porcentagens não especificadas, mas a expectativa é que a maioria resida atualmente na Jordânia.

“Temos cerca de 100 empregados da OIM trabalhando no local. É o nosso maior esforço no país durante esta crise humanitária”, disse o chefe da missão da OIM na Jordânia, Enrico Ponziani, em comunicado.

Nos dois primeiros dias de funcionamento dos centros de registro foram processados com sucesso quase 300 solicitações individuais.

O representante da OIM na Jordânia, Craig Murphy, declarou por teleconferência que espera que no final desta semana o centro processe solicitações em sua máxima capacidade, cerca de 500 por dia.

A OIM trabalha lado a lado com as autoridades de todos os países envolvidos para alcançar os objetivos de abrigar 10 mil refugiados antes do fim de 2015 e os 15 mil restantes no início de 2016.

De acordo com a organização internacional, a data do primeiro voo ainda não está prevista, mas provavelmente sairá de Amã.

Murphy informou que os critérios de seleção darão prioridade às famílias com crianças pequenas e pessoas com necessidades médicas.

Para o porta-voz da OIM, Leonard Doyle, a atitude das autoridades canadenses é “muito importante”.

O Canadá revelou na semana passada que já proporcionou vistos de residência permanente a 928 sírios que se encontram no Líbano.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s