Distúrbios ferem palestinos e quatro soldados israelenses

Os distúrbios ocorreram ao término da reza muçulmana de sexta-feira em diferentes pontos da Cisjordânia e Jerusalém Oriental

Jerusalém – Dezenas de palestinos e quatro soldados da Polícia de Fronteiras israelense ficaram feridos nesta sexta-feira em diferentes confrontos e fatos violentos em um dia de máxima tensão nos territórios ocupados de Jerusalém Oriental e Cisjordânia.

Os distúrbios ocorreram ao término da reza muçulmana de sexta-feira em diferentes pontos da Cisjordânia e Jerusalém Oriental em manifestações em apoio à Mesquita de al-Aqsa, após as últimas restrições de acesso impostas pelas autoridades israelenses.

Três palestinos ficaram feridos junto ao posto militar de Qalandia, de acesso à cidade cisjordaniana de Ramala, por balas de borracha em um protesto que percorreu o campo de refugiados adjacente após a oração nas mesquitas, informou a agência palestina “”Ma’an””.

Várias dezenas a mais foram afetados com sintomas de asfixia por inalação dos gás lacrimogêneo disparado pelas forças de segurança israelenses.

No protesto, jovens palestinos lançaram pedras, garrafas vazias e coquetéis molotov contra os soldados no posto de controle militar, que responderam com bombas de efeito moral, gases e balas do calibre 0,22.

Na cidade palestina de Bilin, mais ao norte, palestinos acompanhados por ativistas internacionais inalaram gás em um ato que foi reprimido por tropas israelenses e ocorre a cada semana há vários anos como denúncia popular ao muro de separação israelense que divide a população.

Na aldeia de Kafr Cadum, no distrito de Kalkilia, pelo menos três menores palestinos ficaram feridos durante outra manifestação semanal das sextas-feiras, indicaram testemunhas citados pelo meio.

Também ocorreram enfrentamentos em Hebron, Nablus, Tulkarem e na própria Kalkilia e nas imediações do principal posto de controle em Belém, onde testemunhas asseguram que neste caso, forças de segurança da Autoridade Nacional Palestina (ANP) “atacaram” os manifestantes e detiveram pelo menos 13 menores.

Em Ramala, sede do governo palestino, houve uma manifestação desde a mesquita da população de Al-Bireh para praça Al Manara, a principal da cidade.

Pelo menos dois palestinos ficaram feridos na noite da quinta-feira por forças israelenses nas áreas de Belém e Nablus, neste último caso em extrema gravidade e depois que um veículo israelense que circulava por uma estrada entre dois assentamentos judaicos foi atacado com uma bomba incendiária.

Mais de 5 mil agentes da polícia israelense foram desdobrados hoje em torno da Cidade Antiga de Jerusalém em previsão de distúrbios.

A Comissão parlamentar para Assuntos de Segurança e Exteriores o parlamento israelense autorizou ao Exército a chamar a fileiras um número adicional de reservistas da Polícia de Fronteiras em resposta à atual escalada de tensão na zona.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s