Homens são condenados no caso da morte do menino Aylan

Eles foram condenados na Turquia a 4 anos de prisão por tráfico de pessoas e pelo naufrágio do barco no qual a criança viajava

São Paulo – No ano passado, o mundo se chocou com a imagem que mostrava o corpo sem vida do menino sírio Aylan em uma praia na Turquia. Hoje, dois sírios que atuavam como traficantes de pessoas foram condenados a quatro anos de prisão pelo naufrágio do barco no qual a criança viajava com sua família.

De acordo com a agência AFP, os homens chamados Muwafaka Alabash e Asem Alfrhad foram considerados culpados pelo tráfico de pessoas, mas absolvidos da acusação de negligência que levou à morte de cinco ocupantes da embarcação. Aylan, inclusive.

Relembre o caso

A foto de Aylan al-Kurdi emocionou pessoas ao redor do mundo e acabou por se tornar o símbolo máximo dessa crise de refugiados que se instalou na Europa e que é maior desde a 2ª Guerra Mundial.

O menino era da cidade curda de Kobani, um dos maiores alvos dos extremistas do Estado Islâmico (EI) na Síria, e tinha três anos de idade. Nascido durante a guerra civil que já há quase cinco anos devasta o país, Aylan viajava com seus pais e irmão para a Grécia, mas tinham como destino final o Canadá, onde desejavam se juntar a familiares.

Segundo informações do jornal The Independent, o pai de Aylan, Abdullah, teria pago o equivalente a 16 mil reais por seus lugares na frágil embarcação. A viagem de Bodrum, na Turquia, para a ilha grega de Kos aconteceu durante a noite.

Quando o mar se tornou revolto, os traficantes abandonaram o barco, deixando os refugiados à mercê da própria sorte. O barco no qual a família al-Kurdi estava naufragou e apenas Abdullah sobreviveu. Era a terceira vez que tentavam realizar a perigosa travessia. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s