Egito diz não encontrar provas de terrorismo em avião russo

A Rússia e governos ocidentais disseram que o Airbus A321 operado pela Metrojet provavelmente foi derrubado por uma bomba

Cairo – O Egito informou nesta segunda-feira que não encontrou evidências até o momento de terrorismo ou outras ações ilegais ligadas à queda de um avião de passageiros russo no Sinai, que matou todas as 224 pessoas a bordo em 31 de outubro.

A Rússia e governos ocidentais disseram que o Airbus A321 operado pela Metrojet provavelmente foi derrubado por uma bomba, e o grupo militante Estado Islâmico disse que colocou um explosivo a bordo.

Mas o Ministério da Aviação Civil do Egito afirmou que completou um relatório preliminar sobre a queda e que, até o momento, não encontrou evidências de atos criminais.

“O comitê técnico de investigação não encontrou até o momento qualquer indicação de intervenção ilegal ou ação terrorista”, informou o ministério em comunicado.

O avião decolou de Sharm Al-Sheikh, popular balneário no mar Vermelho para turistas russos e britânicos, com destino a São Petersburgo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s