Em Berlim, Kerry busca cooperação russa em conflito sírio

Kerry chegou à capital alemã vindo de Londres, onde já havia levantado a possibilidade de Rússia e Irã colaborarem em uma transição política na Síria.

Berlim – O ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, recebeu neste domingo em Berlim o secretário de Estado americano, John Kerry, para abordarem a crise dos refugiados e o conflito sírio, assim como uma possível cooperação militar entre Estados Unidos e Rússia contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

Kerry chegou à capital alemã vindo de Londres, onde já havia levantado a possibilidade de Rússia e Irã colaborarem em uma transição política na Síria, o que, para os EUA, passa pela saída do presidente Bashar al Assad do poder.

A Alemanha compartilha a perspectiva de um “futuro sírio sem Al-Assad” – como expressaram dias atrás fontes diplomáticas – e procura por outro lado soluções de urgência, tanto da UE como em escala global, diante das ondas de refugiados que chegaram à Europa e que tem a Alemanha como destino prioritário.

O governo de Angela Merkel prevê que este ano o país receberá cerca de 800 mil peticionários de asilo e busca uma distribuição equitativa, o que será abordado na cúpula da UE na próxima quarta-feira a pedido de Alemanha e Áustria.

Steinmeier elogiou ao jornal “Bild am Sonntag” a linha de aproximação entre Washington e Moscou, que, como Kerry anunciou sexta-feira, poderia derivar “em breve” em conversas sobre cooperação militar.

“Há movimento, finalmente, na crise da Síria. Fico feliz que Washington e Moscou não falem em paralelo, mas entre si sobre a situação na Síria”, apontou o ministro.

Segundo o popular jornal alemão, os primeiros contatos já aconteceram semana passada, em Moscou, entre uma delegação da CIA e o serviço de espionagem russo.

A reunião entre Kerry e Steinmeier aconteceu na Vila Borsig, na periferia de Berlim, ao lado do Ministério de Relações Exteriores, onde há uma semana Steinmeier teve um encontro bilateral com seu colega russo, Sergei Lavrov.

A rodada ministerial entre Rússia, Ucrânia, Alemanha e França, deveria estar centrada no conflito ucraniano, mas a Síria acabou sendo o grande tema oficioso do encontro.

Steinmeier esteve na sexta-feira na Turquia, país que tem mais de dois milhões de refugiados, a maioria sírios, mas também afegãos e iraquianos.

A Alemanha, assim como os EUA, apoia um envolvimento da Turquia na busca de soluções ao conflito sírio, por sua condição de membro da Otan e por ser um dos principais países por onde os refugiados chegam à Europa. EFE

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s