Envolvidos em terrorismo perderão nacionalidade australiana

O ministro australiano da Justiça George Brandis acolheu com satisfação o resultado deste voto no Parlamento

A Austrália aprovou uma lei que permite a retirada de nacionalidade australiana das pessoas com dupla nacionalidade envolvidas em atividades terroristas.

O ministro australiano da Justiça George Brandis acolheu com satisfação o resultado deste voto no Parlamento, que, segundo ele, atualiza o arsenal jurídico antiterrorista.

A emenda conta com o apoio da oposição trabalhista.

A Austrália acredita que 110 de seus cidadãos combatem atualmente na Síria ou no Iraque em grupos jihadistas como o Estado Islâmico. Ao menos 45 morreram.

Brandis admitiu, no entanto, que o campo de aplicação da nova lei é limitado, já que só se aplica às pessoas condenadas a ao menos seis anos de prisão por envolvimento terrorista.

Ele explicou ainda que as pessoas que perderam a nacionalidade australiana serão entregues ao país de sua outra nacionalidade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s