Erdogan diz que Turquia pode discutir pena de morte

Aparentemente relaxado e sorridente, cumprimentando partidários em Istambul, Erdogan disse que a tentativa de golpe tinha sido realizada por uma minoria.

Istambul – O presidente turco, Tayyip Erdogan, disse neste sábado diante de uma multidão que pedia pela pena de morte –  após a tentativa de golpe por uma facção do serviço militar que matou pelo menos 161 pessoas durante a noite –, que tais exigências podem ser discutidas no parlamento.

Aparentemente relaxado e sorridente, ocasionalmente cumprimentando os partidários em Istambul, Erdogan disse que a tentativa de golpe tinha sido realizada por uma minoria no exército.

“O exército é nosso, não aquela estrutura paralela. Eu sou o principal comandante”, disse ele, referindo-se à rede de seu arqui-inimigo Fethullah Gulen, um clérigo que vive nos EUA e que ele acusa de fomentar a tentativa de golpe, além de tentativas anteriores para expulsá-lo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s