Ex-guarda de Auschwitz se desculpa pela primeira vez

Membro da unidade SS Totenkopf, o ex-guarda permaneceu no campo de base Auschwitz-I, e supervisionou por vezes as chegadas a Auschwitz-II

Um ex-guarda das SS, de 94 anos, julgado por cumplicidade em 170.000 assassinatos no campo de extermínio de Auschwitz durante o nazismo, quebrou nesta sexta-feira seu silêncio pela primeira, para pedir desculpas às vítimas.

“Permaneci em silêncio por toda a minha vida”, disse Reinhold Hanning ao tribunal que o julga na cidade ocidental de Detmold, mais de 70 anos depois do fim da Segunda Guerra Mundial.

“Sinto vergonha de ter deixado que esta injustiça ocorresse e de não ter feito nada para evitá-la (…) Lamento sinceramente”, afirmou o acusado, que trabalhou do início de 1942 a junho de 1943 no campo de extermínio mais famoso do genocídio nazista.

Hanning entrou com 18 anos nas Waffen SS, e combateu nos Bálcãs e depois no front russo, até ser transferido a Auschwitz. Membro da unidade SS Totenkopf, permaneceu no campo de base Auschwitz-I, e supervisionou por vezes as chegadas a Birkenau (Auschwitz-II).

No décimo-terceiro dia de seu julgamento, o acusado, que havia mantido silêncio até então, lamentou seu pertencimento a uma organização criminosa responsável pela morte de inúmeras famílias e inocentes, segundo a agência alemã DPA.

Anteriormente, seus advogados leram ante o tribunal um texto de 23 páginas sobre a juventude e o envolvimento de seu cliente. Nele, Hanning reconhece ter tido conhecimento das execuções em massa realizadas em Auschwitz.

O texto retrata o acusado como um jovem apolítico que não pôde fazer nada para impedir sua incorporação às SS.

“Auschwitz foi um pesadelo. Queria nunca ter estado ali”, conclui o texto.

Hanning enfrenta entre 2 e 15 anos de prisão, uma condenação meramente simbólica, diante de sua idade avançada.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s