Exército sírio inicia ofensiva terrestre em Damasco

Unidades do exército iniciaram uma operação nos distritos de Yobar e Harasta, em Ghouta Oriental, principal reduto opositor da periferia de Damasco

Damasco – As forças do regime sírio iniciaram nesta quarta-feira uma ofensiva terrestre nos arredores de Damasco com o objetivo de retomar o controle de duas áreas estratégicas de onde os “terroristas” costumam lançar mísseis contra a capital, segundo informou a imprensa de comunicação oficial.

Uma fonte militar citada pela agência de notícias estatal “Sana” explicou que unidades do exército iniciaram uma operação nos distritos de Yobar e Harasta, em Ghouta Oriental, principal reduto opositor da periferia de Damasco.

Segundo essa fonte, os soldados retomaram a sede da Companhia de Água Rima, assim como vários edifícios em Yobar, e destruíram centros de comunicações e de operações dos “terroristas”, como o regime denomina tanto a oposição moderada como os jihadistas do Estado Islâmico (EI) e outros grupos extremistas.

De dentro de Damasco, a Efe constatou que surgiram colunas de fumaça originadas por explosões e combates nos arredores.

A televisão síria mostrou imagens de ruas com crateras no chão pelo impacto de mísseis e postes de linha telefônica danificados.

Outra fonte militar, citada pela imprensa oficial, afirmou que dezenas de “terroristas e mercenários takfiri” (muçulmanos radicais), em Harasta e Yobar, morreram durante as operações militares, enquanto centenas se esconderam ou tentaram fugir.

A fonte acrescentou que as forças armadas estão “empenhadas a restaurar a segurança e a estabilidade rapidamente” em ambas as áreas, localizadas nos arredores da capital.

Tanto Harasta como Yobar ficaram cercadas durante mais de dois anos e sob o bombardeio constante do exército do regime.

A importância das regiões se deve à proximidade a Damasco e por serem ponto passagem entre a capital e outras províncias do norte.

Apoiado pela aviação síria, o exército sírio invadiu redutos de grupos “terroristas” em Deraa (sul), Hama (centro), Latakia (noroeste) e Idlib (noroeste), onde matou um grande número de opositores.

Fontes militares informaram que dezenas de “terroristas do chamado Exército do Fatah” morreram em um ataque dos militares perto do monte Sidi Ali, em Idlib.

Além disso, sete militantes do grupo Ahrar al-Sham foram mortos pelos soldados do regime em Al Houla, no norte da província de Homs.

Na província nordeste de Deir ez Zor, as tropas sírias protagonizaram fortes confrontos com o grupo terrorista Estado Islâmico nas últimas 24h. Uma fonte militar disse à imprensa oficial que cerca de cem terroristas do EI morreram ou ficaram feridos nesses combates.

As forças armadas anunciaram na quinta-feira o lançamento de uma ofensiva em grande escala contra os “terroristas” no país, que até então tinha focado nas províncias de Hama e Idlib.

Nesta ofensiva, o exército conta com o apoio da aviação russa, que começou os ataques aéreos na Síria em 30 de setembro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s