Explosão na Ucrânia corta fontes de energia na Crimeia

A Crimeia, que a Rússia tomou da Ucrânia em março do ano passado, sofreu várias crises de energia desde a anexação, acentuando sua dependência da Ucrânia

Moscou/Kiev – A Crimeia perdeu pelo menos um quarto da sua energia depois que a Ucrânia interrompeu o abastecimento de eletricidade, disseram autoridades na península nesta quinta-feira, uma situação pela qual a polícia ucraniana culpa sabotadores não identificados que explodiram uma torre de eletricidade.

A Crimeia, que a Rússia tomou da Ucrânia em março do ano passado, sofreu várias crises de energia desde a anexação, acentuando sua dependência da Ucrânia para obter eletricidade e reforçando uma espiral descendente nas relações entre Moscou e Kiev.

A polícia na região de Kherson, na Ucrânia, fronteira com a Crimeia, disse que o fornecimento de energia foi interrompido por uma explosão, mas não deu detalhes sobre os responsáveis. A companhia de eletricidade ucraniana Ukrenergo disse que consertaria a torre de energia até o fim do dia.

O corte coincide com o fim do contrato de fornecimento de energia entre a companhia e a Crimeia. Não está claro quando, ou mesmo se, um novo contrato será assinado.

O assunto está carregado de questões políticas. O ministro de Energia da Rússia, Alexander Novak, disse que Kiev estava insistindo que os contratos futuros se refiram à Crimeia como “território da Ucrânia”, o que Moscou não deve aceitar.

Ele afirmou que o presidente Vladimir Putin ordenou uma pesquisa de opinião entre os habitantes da Crimeia, perguntando se eles concordavam em serem considerados parte da Ucrânia ou aceitariam “dificuldades temporárias” por três ou quatro meses, se um novo contrato com a Ucrânia não fosse assinado.

A Crimeia, que antes da anexação dependia da Ucrânia para 70 por cento da sua eletricidade, sofreu um duro blecaute no final de novembro depois que sabotadores não identificados explodiram torres de fornecimento de energia no sul da Ucrânia.

A Rússia, então, reforçou seu próprio abastecimento à região e enviou geradores de emergência, enquanto o fornecimento de energia da Ucrânia foi parcialmente restaurado apenas depois de quase duas semanas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s