FBI alertou Holanda sobre irmãos El Bakraoui antes de ataque

A Holanda disse que seu nome não constava de nenhuma lista negra quando ele chegou, e por isso ele não foi detido

Amsterdã – O FBI alertou a polícia da Holanda que dois irmãos eram procurados pelas autoridades da Bélgica uma semana antes de ambos se explodirem em ataques suicidas em Bruxelas, disse o ministro do Interior holandês, Ard van der Steur, nesta terça-feira.

O ministro respondia a perguntas de parlamentares holandeses sobre os irmãos belgas Ibrahim e Khalid El Bakraoui, que promotores afirmam ter participado dos atentados suicidas de 22 de março que mataram 35 pessoas em Bruxelas.

Uma série de passos em falso e equívocos das agências de segurança e inteligência da Bélgica veio à tona desde os ataques, assim como as falhas de comunicação entre agências de inteligência de toda a Europa.

Ibrahim foi deportado da Turquia para a Holanda em julho de 2015, um mês depois de ser interceptado pela polícia turca perto da fronteira síria.

A Holanda disse que seu nome não constava de nenhuma lista negra quando ele chegou, e por isso ele não foi detido. Não está claro por que ele não foi deportado para a Bélgica.

“No dia 16 de março, o FBI informou a polícia da Holanda do fato de que os dois irmãos eram procurados pelas autoridades belgas”, escreveu o ministro.

Van der Steur disse que o FBI comunicou as autoridades holandesas que Ibrahim era procurado pelas autoridades belgas por seu “histórico criminoso”, e que Khaled era procurado pro “terrorismo, extremismo e recrutamento”.

Em uma versão anterior de sua carta, o ministro escreveu que o FBI havia informado as autoridades da Holanda sobre os irmãos, sem mencionar que eles eram procurados pela Bélgica.

Esta informação então foi compartilhada durante uma reunião entre autoridades belgas e holandesas no dia 17 de março, segundo o ministro.

Khalid desapareceu no final de outubro e estava na lista de procurados da Polícia Internacional (Interpol, na sigla em inglês) por acusações de terrorismo em dezembro, depois que a polícia descobriu um apartamento usado pelos autores dos atentados de Paris que ele havia alugado com um nome falso.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s